Judiciário faz parcerias para campanha Paz em Casa (TJMT – 16/06/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cemulher) já está articulando parcerias para a realização da 5ª etapa da Campanha Justiça pela Paz em Casa, em Mato Grosso. Na tarde de quarta-feira (15 de junho), a líder da iniciativa e coordenadora da Cemulher, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, se reuniu com a Polícia Militar (PM) e com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT) para definir ações da campanha.

As atividades serão promovidas de 15 a 19 de agosto, juntamente com a Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ-MT). A juíza Ana Cristina Mendes, da 10ª Vara Criminal e da 1ª Vara Especializada a de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, está responsável por estruturar a programação. Segundo ela, no dia 15 será realizado um seminário em parceria com a PM para 800 policiais em formação no Estado, representantes das regionais da polícia e juízes com competência para julgar esses crimes.

De acordo com a magistrada, esse público foi definido por estar na linha de frente dos atendimentos em casos de violência doméstica. “Durante um dia inteiro vamos abordar o ciclo da violência, questões relativas ao fator psicológico que envolve as mulheres vítimas de violência, a questão legal e a família. Queremos fazer com que esses profissionais participantes entendam como funciona a cabeça de uma mulher que é vítima de violência”, ponderou.

Para o coronel Gley Alves de Almeida Castro, comandante-geral da Polícia Militar, a campanha tem grande relevância para Mato Grosso. “Vamos mobilizar um grande número de polícias que já estão atuando e de policiais em formação para ouvirem as palestras apresentadas pelo Judiciário, com o propósito de cada vez mais termos conhecimento e darmos um atendimento melhor às mulheres em caso de violência. Temos certeza que essa ação beneficiará toda a sociedade”, ressaltou.

Além do seminário, o programa vai incluir uma tarde para mulheres na sede do Poder Judiciário Estadual, com palestras sobre a Lei Maria da Penha, o ciclo da violência, guarda compartilhada e alienação parental e estupro. “Faremos também uma palestra motivacional, para que as mulheres recuperem a autoconfiança e se libertem desse ciclo”, defendeu Ana Cristina, acrescentando que o objetivo é mudar a cultura de mulher objeto e do apelo excessivo à sensualidade feminina. Essa atividade contará com apoio da OAB-MT.

Também está sendo programado um evento para a comunidade. Será escolhido um bairro com alto índice de violência doméstica em Cuiabá para receber palestras, orientações e serviços. No interior, em quatro polos, estão sendo organizados encontros com psicólogas, assistentes sociais e vitimas. “Quanto mais a gente divulgar, conversar sobre esse tema, melhor. Precisamos dar uma atenção especial a essas mulheres para saberem que nos preocupamos com elas”, argumentou a desembargadora Maria Aparecida Ribeiro.

A corregedora-geral da Justiça, desembargadora Maria Erotides Kneip, já começou a orientar os juízes de todas as comarcas para que priorizem os julgamentos dos processos de violência contra a mulher durante a campanha e realizem a maior quantidade possível de júris. “Mato Grosso tem sido referência nacional em todas as etapas da Paz em Casa com relação ao número de audiências e de sessões do tribunal do júri. Vamos nos esforçar para manter essa posição de destaque”, enfatizou a corregedora.

Novidade – Pela primeira vez, a edição da Justiça pela Paz em Casa terá um tema: ‘Cabeça de Mulher’. “Além da promoção da paz, nossas ações estarão voltadas para a valorização do feminino, para o resgate da autoestima e da integridade das mulheres”, afirmou Maria Aparecida Ribeiro. A campanha é nacional, idealizada pela ministra Cármen Lúcia, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), com objetivo de promover a cultura de paz nos lares brasileiros.

Ana Luíza Anache
Assessoria de Comunicação CGJ-MT

Acesse no site de origem: Judiciário faz parcerias para campanha Paz em Casa (TJMT – 16/06/2016)