Judiciário integra Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher (TJMA – 18/11/2016)

Palestras, filmes, ação social e amostra são atividades da programação da Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher – Torne o Mundo Laranja, que iniciou nesta sexta-feira (18), no Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, e segue até o dia 10 de dezembro, com participação da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cemulher/TJMA) e outras instituições que integram a Rede Amiga da Mulher, organizadora do evento no Maranhão.

“A campanha é fundamental por chamar a atenção da sociedade mundial para o fenômeno da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Nesse contexto, a Cemulher dará destaque à violência contra a mulher negra, tendo em vista a alta incidência da problemática sobre esse segmento populacional”, observou a desembargadora Angela Salazar, presidente da Coordenadoria.

As atividades seguem neste sábado (19), no Centro de Cultura Negra, a partir das 15h, com o projeto “Cine Mulher” e a exibição do filme A cor púrpura, que faz parte da 37º Semana da Consciência Negra no Maranhão.

Durante o mês de novembro, a programação será desenvolvida com o projeto “Aprendendo com Maria da Penha no Cotidiano”, que é executado pela Cemulher.

A campanha também contemplará a infância e juventude com a temática “Violência à criança e à adolescente relacionada às questões de gênero”, a “Ação Social da Igreja Batista MAKARIOS” e a campanha Estadual “Justiça pela Paz em Casa”, que atingirá todas as regiões do Estado.

Em dezembro, ocorrerá a “I Mostra de experiência: O Serviço Social e as práticas de enfrentamento à violência contra a mulher”, de iniciativa do Conselho Regional de Serviço Social do Maranhão), e “Aprendendo com Maria da Penha no Cotidiano” tendo como público militares da Aeronáutica do Centro de Lançamento de Alcântara e familiares.

HISTÓRICO – Os 16 Dias de Ativismo começaram em 1991, quando mulheres de diferentes países, reunidas pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (CWGL), iniciaram uma campanha com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo.

A data é uma homenagem às irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, que se posicionaram contrárias ao regime do ditador Trujillo, tornando-se conhecidas como “Las Mariposas”, sendo assassinadas em 1960, na República Dominicana. Atualmente, cerca de 150 países desenvolvem esta campanha. No Brasil, ela acontece desde 2003.

Dia Laranja – Em julho de 2012, a campanha UNA-SE pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, promovida pela Organização das Nações Unidas, elegeu o dia 25 de cada mês como um Dia Laranja, cor escolhida por ser vibrante, simbolizando um futuro de esperança para meninas e mulheres. Em todo o mundo, agências das Nações Unidas e organizações da sociedade civil utilizam esse dia para dar visibilidade às questões que envolvem a prevenção e a eliminação de todas as formas de violência contra mulheres, iluminando de laranja monumentos importantes.

Assessoria de Comunicação do TJMA

Acesse no site de origem: Judiciário integra Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher (TJMA – 18/11/2016)