Juiz repudia casos de abuso sexual em Cavalcante (O Popular – 20/04/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Casos de abuso sexual de crianças e adolescentes, em Cavalcante, a 510 quilômetros de Goiânia, são repudiados pelo juiz Lucas de Mendonça Lagares, que responde pela comarca da cidade. “Avalio como gravíssimo e vergonhoso”, diz ele, em sua primeira manifestação à imprensa, em nota enviada ao POPULAR.

As vítimas, de acordo com o juiz, necessitam de proteção. “Faz-se imperioso que o município conte com uma rede de acolhimento capaz de abrigar as vítimas e dar-lhes o suporte necessário para a mitigação das doloras consequências que o abuso sexual produz”, emenda.

O magistrado confirma que já mandou encaminhar ao Ministério Público de Goiás (MP-GO) os autos que apontam o vereador Jorge Cheim (PSD) como o autor do estupro de uma menina calunga de 12 anos que morava na casa dele, em Cavalcante, no Nordeste do Estado. Ele também diz que vai se pronunciar nos autos, assim que retornarem ao Fórum da cidade. O MP poderá denunciar, ou não, o parlamentar por estupro de vulnerável, considerando as provas juntadas pela Polícia Civil. O vereador nega o crime.

Prevenção

A Delegacia de Cavalcante reenviou os autos ao Judiciário, conforme divulgado pelo POPULAR no último sábado, com as diligências ordenadas pelo juiz. Ele explica que só fez a determinação para que os autos reforcem os indícios de autoria. “Nem todas as diligências foram cumpridas porque a região de Cavalcante, que está sob fortes chuvas, é acidentada o bastante para se exigir, às vezes, condução aérea (helicópteros)”, ressalta o magistrado.

Investimentos em políticas públicas como forma de prevenção dos crimes de abuso sexual infantil na cidade e em todo o País também foram defendidos por Lagares. Para ele, além de garantir cuidados às vítimas, o poder público também deve trabalhar na persecução penal dos supostos criminosos.

Cleomar Almeida

Acesse no site de origem: Juiz repudia casos de abuso sexual em Cavalcante (O Popular – 20/04/2015)