Juizado da Mulher de Rio Verde realiza projeto de conscientização com agressores (TJGO – 20/03/2017)

Conscientizar os agressores incursos na Lei Maria da Penha, a fim de evitar a reincidência, é o objetivo do projeto Grupo Reflexivo, desenvolvido em Rio Verde, pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Como parte da medida protetiva, os acusados vão participar, compulsoriamente, de palestras e ter acompanhamento psicológico para repensarem suas condutas em relação ao gênero feminino. O lançamento da iniciativa será nesta quinta-feira (23), às 10 horas, no fórum da comarca, com presença da desembargadora Sandra Regina Teodoro Reis, presidente da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar e Execução Penal do Estado de Goiás.

A realização do Grupo Reflexivo é uma parceria do juiz titular da unidade judiciária que recebe as denúncias, Vitor Umbelino Soares Júnior, e da professora de Psicologia da Universidade de Rio Verde, Hinayana Leão Motta Gomes. Serão 90 dias de acompanhamento aos acusados, com reuniões mediadas por equipe multidisciplinar, formada por professores e alunos da instituição acadêmica.

Com o atendimento especializado, além da punição imposta pela lei, a intenção do magistrado é diminuir a reincidência e os comportamentos violento dos homens denunciados por agressão. A iniciativa começou em Goiânia, idealizada pelo juiz do 2º Juizado da Violência Doméstica Familiar contra a Mulher, William Costa Mello, com parceria do Poder Judiciário com a Pontifícia Universidade Católica (PUC-GO), Conselho da Comunidade na Execução Penal de Aparecida de Goiânia e integrantes da Superintendência Estadual Executiva da Mulher e da Igualdade Racial. Além de Rio Verde, a comarca de Alexânia também aderiu ao projeto, com previsão de início para o dia 5 do próximo mês.

(Texto: Lilian Cury – Centro de Comunicação Social do TJGO)

Acesse no site de origem: Juizado da Mulher de Rio Verde realiza projeto de conscientização com agressores (TJGO – 20/03/2017)