Justiça condena homem a 36 anos de prisão por morte de professora no PR (G1/Campos Gerais e Sul – 09/10/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Crime ocorreu em julho de 2014, em Ponta Grossa; eles moravam juntos. Ele trancou a filha da vítima em um dos quarto durante as agressões

O Juizado de Violência Doméstica e Familiar de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, condenou a 36 anos, sete meses e 15 dias de prisão o homem acusado de matar a professora Andrea de Luca, de 41 anos, em julho de 2014.

Homem tranca criança em quarto e mata mulher em outro, diz polícia (Foto: Reprodução / RPC TV)

Antes de agredir e assassinar Andrea, namorado trancou a filha da vítima em quarto (Foto: Reprodução/RPC TV)

A decisão foi divulgada na manhã desta sexta-feira (9) e ainda cabe recurso. De acordo com a justiça, ele ainda trancou a filha da vítima, que tinha 10 anos à época, em um quarto enquanto agredia a professora em outro cômodo.

O casal morava junto no apartamento no bairro Uvaranas havia três meses. Ainda segundo a justiça, no dia 13 de julho, o companheiro tentou obriga-la a passar a senha do seu cartão de crédito. Diante da negativa, ele, então, bateu a cabeça de Andrea contra a parede e ainda deferiu-lhe golpes de faca. Os ferimentos acabaram causando a morte da professora.

Durante todo o tempo, o condenado manteve a filha da professora em cárcere privado. A menina só conseguiu sair do quarto no outro dia, perto das 13h, depois de pedir ajuda a uma pessoa que passava pela rua.

Depois de matar Andrea, o companheiro ainda roubou o carro dela, além de outros objetos, e fugiu, conforme a justiça. Entretanto, na noite do dia seguinte, ele foi encontrado em Imbituva, na região central do Paraná, após denúncias anônimas. Desde então, seguia preso.

Acesse no site de origem: Justiça condena homem a 36 anos de prisão por morte de professora no PR (G1/Campos Gerais e Sul – 09/10/2015)