Lei Maria da Penha contará com espaço de reflexão para homens condenados em Vitória/ES (Sim Noticias – 06/06/2013)

Um projeto piloto vai permitir que homens que cumprem pena segundo a Lei Maria da Penha em Vitória tenham um espaço para reflexão sobre os casos de violência contra a mulher.

A Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos (Semcid), em parceria com a 11ª Vara Especializada em Violência Doméstica, vai começar, no dia 19 de junho, o projeto piloto para a formação de grupos com homens que já agrediram as parceiras.

Para o projeto, serão selecionados cerca de 15 homens que já passaram pelo regime prisional que estão em acompanhamento psicossocial. Os encontros serão realizados quinzenalmente, sempre às quartas-feiras.

Segundo a coordenadora da Coordenação de Atendimento às Vítimas de Violência e Discriminação (Cavvid), Lorena Padilha, o objetivo é oferecer um espaço de reflexão e pensamento, produzindo novas ferramentas e conceitos para o cotidiano, contribuindo para a redução do índice de violência contra a mulher na capital.

“Vitória lidera o ranking das capitais brasileiras com maior número de casos de mortes de mulheres vítimas de violência. A atual administração está preocupada em reverter esses dados. Para isso, vimos a necessidade de trabalhar também com os autores de violência contra a mulher no intuito de garantir que esse tipo de ação não aconteça em outros espaços”, explicou Padilha.

Inicialmente, serão realizados cinco encontros temáticos, com a abordagem de temas como: significado do acompanhamento psicossocial, Lei Maria da Penha, violência, relação amorosa, comunicação não violenta e rede do município, como explica a coordenadora. “Serão discutidos temas como álcool e drogas, vivência na prisão, entre outros. Além de promover a reflexão, o grupo trabalhará com a confecção de materiais produzidos pelos próprios participantes, como a realização de teatro, recortes de jornais, entre outros”.

Capacitação de servidores

Nesta quarta-feira (5), foi realizado um workshop de capacitação dos servidores que irão atuar no projeto de formação dos grupos. Na ocasião, foram apresentadas as experiências dos municípios do Rio de Janeiro que já implantaram o projeto.

O curso foi ministrado pelo advogado e coordenador executivo do Grupo Serh – Educação e Desenvolvimento‎, Pierre Gaudioso, que destacou a importância do projeto. “Desde 2008 estamos trabalhando com grupos de homens autores de violência contra mulheres no Rio de Janeiro. A iniciativa deve virar política pública, uma vez que o diálogo promove nos participantes uma reflexão sobre o tema e contribui para que o mesmo tenha uma mudança no comportamento agressivo”, disse.

Além da Cavvid e do projeto piloto para a formação dos grupos com homens que cumprem pena segundo a Lei Maria a Penha, a Prefeitura de Vitória, em parceria com o Tribunal de Justiça do Espírito Santo e do Instituto Nacional de Tecnologia Preventiva (INTP), disponibilizou o botão do pânico para 100 mulheres da capital com medida protetiva.

Além disso, está em fase de elaboração do projeto para a criação do Centro Integrado da Mulher (CIM). O objetivo é atender, de forma mais humanizada, rápida e eficaz, as mulheres que sofrem algum tipo de agressão.

Acesse no site de origem: Lei Maria da Penha dará espaço de reflexão para homens condenados (Sim Noticias – 06/06/2013)