“Líderes mundiais precisam agir pela igualdade entre homens e mulheres”, afirma Phumzile Mlambo-Ngcuka

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

(Rádio ONU – 08/03/2016) Apelo é feito pela diretora da ONU Mulheres neste 8 de março; Phumzile Mlambo-Ngcuka explica meta da organização: que todas as mulheres, homens, meninas e meninos tenham os mesmos direitos até 2030.

“Planeta 50-50 até 2030: Um Passo Decisivo pela Igualdade de Gênero” é o tema do Dia Internacional da Mulher, que está sendo celebrado esta terça-feira, 8 de março.

Leia também: Ban diz que meta da ONU é um planeta 50/50, com igualdade de gêneros (Rádio ONU – 07/03/2016)

A meta das Nações Unidas é conseguir que até 2030, todas as mulheres, meninas, homens e meninos tenham direitos iguais. A diretora-executiva da agência da ONU está fazendo um apelo aos líderes mundais.

Ação Conjunta

Em entrevista à Rádio ONU, Phumzile Mlambo-Ngcuka explicou ser necessário definir as estratégias para que a igualdade de gênero seja alcançada.
A chefe da agência da ONU citou como exemplo a importância de se trabalhar pelo fim da exclusão econômica das mulheres. Isso precisa ser feito em conjunto entre governos, setor privado e comunidades.

Phumzile Mlambo-Ngcuka pede solidariedade mundial, num momento em que ocorre deslocamento em massa em muitos países, atos de extrema violência contra mulheres e meninas e grande instabilidade em várias regiões.

Homens

Já o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que continua chocado quando os direitos das mulheres são negados. Ele listou várias medidas que tomou nos últimos nove anos, desde que assumiu o cargo.

Entre elas, está a criação da campanha ElesporElas, que promove a participação dos homens na luta contra a desigualdade. Mais de 700 mil homens já assinaram o marco online. Ban Ki-moon pede engajamento sólido e corajoso para que a igualdade de gênero exista em todo o mundo.

Brasil

Por sua vez, a atriz e embaixadora da ONU Mulheres Brasil, Camila Pitanga, gravou um vídeo pedindo consciência, igualdade salarial e fim do assédio sexual.
“Você: homem, mulher, sociedade, governo, é capaz de me dar esse presente? Reconhecer verdadeiramente que temos todos e todas os mesmos direito? Que esse dia te estimule a perceber e mudar isso? Se sim, eu agradeço desde já em nome de todas nós.”

Camila Pitanga está sugerindo a todos que utilizem nas redes sociais a hashtag #trocopresenteporigualdade.

Mais de 40 países terão atividades para celebrar o Dia Internacional. Na sede da ONU, em Nova York, ocorrem dois debates esta terça-feira, focados na igualdade de direitos. No Brasil, será realizada uma corrida no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, no dia 20.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Acesse no site de origem: “Líderes mundiais precisam agir pela igualdade entre homens e mulheres” (Rádio ONU – 08/03/2016)