Ligue 180 recebe quase 18 mil denúncias nos dois primeiros meses do ano

Canal de denúncias oferecido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher) recebeu 17.836 denúncias até o último dia 26, um aumento de cerca de 36,85% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os números – referentes a janeiro e fevereiro – são alusivos a casos como cárcere privado, feminicídio, trabalho escravo, tráfico de mulheres e violências física, moral, obstétrica e sexual.

“O Ligue 180 representa o compromisso do Governo Federal com as políticas públicas de combate à violência contra a mulher. No que tange às ações específicas, o ministério também está empenhado em mudar realidades. Nesta gestão, todas nós temos voz e seremos ouvidas”, afirma a ministra Damares Alves.

Os estados com os maiores números de ocorrências no período são Rio de Janeiro (3.543), São Paulo (3.263), Minas Gerais (2.122), Bahia (1.232) e Rio Grande do Sul (1.033).

“A Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres do ministério tem como prioridade elaborar e implementar políticas públicas para o enfrentamento da escalada da violência contra as mulheres, com ações eficazes que propiciem a promoção da autonomia feminina e a segurança necessárias à garantia dos seus direitos. O Ligue 180 tem papel imprescindível por se tratar de um importante canal de coleta de dados para a formulação de políticas públicas, e para a articulação da Rede de Proteção às mulheres em situação de violência” afirma a secretária Tia Eron.

Anos anteriores

Em 2018, nos meses de janeiro e fevereiro foram registradas 11.263 denúncias, com um total de 92.323 no ano. No ranking anual, São Paulo (16.802), Rio de Janeiro (15.178), Minas Gerais (9.810), Bahia (6.716) e Distrito Federal (5.836).

Em 2017, o número referente aos dois primeiros meses é de 12.368 denúncias, sendo 73.669 casos durante o ano. No total, São Paulo registrou 13.190 denúncias, sendo 12.215 no Rio de Janeiro, 7.984 em Minas Gerais, 6.469 na Bahia e 4.165 no Rio Grande do Sul.

Ligue 180

O canal gratuito funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco e Boston), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela.

O serviço também pode ser acionado por meio do aplicativo Proteja Brasil. Além de registrar denúncias de violações contra mulheres, encaminhá-las aos órgãos competentes e realizar seu monitoramento, o Ligue 180 também dissemina informações sobre direitos da mulher, amparo legal e a rede de atendimento e acolhimento.

Acesse no site de origem: Ligue 180 recebe quase 18 mil denúncias nos dois primeiros meses do ano (MDH, 08/03/2019)