Limeira lança ‘botão do pânico’ para mulheres vítimas de violência doméstica (TJSP – 20/05/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Prefeitura de Limeira e o Centro de Promoção Social Municipal (Ceprosom) lançaram, na última segunda-feira (16), o Programa Priscila Munhoz, que prevê a distribuição do ‘botão do pânico’ a mulheres vítimas de violência doméstica. Somente no ano passado, foram registrados na cidade 1.360 inquéritos policiais relacionados a esse tipo de crime, com 409 pedidos de medidas protetivas encaminhadas ao Judiciário. Limeira é a primeira cidade do Estado e a terceira no País a utilizar o sistema.

O dispositivo é semelhante a um controle remoto. Ao ser acionado, emite um sinal ao Centro de Operações da Guarda Municipal, que recebe informações sobre o local em que a vítima está, seus dados e sua voz em tempo real. Em seguida, uma equipe é enviada ao local para atendimento imediato da ocorrência. O intuito da tecnologia é prevenir a reincidência e agilizar o socorro.

O botão do pânico será entregue à vítima após decisão judicial nos casos em que houver risco de o suspeito ou réu voltar a perseguir e atacá-la. A expectativa, segundo o juiz Luiz Augusto Barrichello Neto, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Limeira, é que o dispositivo “dê mais efetividade às medidas protetivas concedidas pela Justiça em casos de violência doméstica. O equipamento colaborará para que casos como o de Priscila não aconteçam novamente”.

O projeto é uma homenagem a uma das mulheres vítimas de violência doméstica no município. Aos 26 anos, Priscila Munhoz foi morta em 2013 após sofrer ameaças e registrar boletim de ocorrência um mês antes do crime.

Comunicação Social TJSP – AM

Acesse no site de origem: Limeira lança ‘botão do pânico’ para mulheres vítimas de violência doméstica (TJSP – 20/05/2016)