Livro mostra as marcas da violência na vida das mulheres (Radioagência Nacional – 11/06/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Viva Maria registra mais uma manifestação de solidariedade ás quatro vítimas de estupro coletivo, ocorrido na cidade de Castelo do Piauí (PI). AONU Mulheres Brasil, na pessoa de sua representante Nadine Gasman, também se une na dor e indignação diante desse crime que chocou o Brasil e a América Latina pela crueldade com que as adolescentes, entre 15 e 17 anos, tiveram seus corpos violados, torturados e mutilados.

À memória da vítima fatal do feminicídio, Danielly Rodrigues Feitosa, e a seus familiares, condolências. Contudo, para além da responsabilização do poder público aos agressores, justiça e reparação às vítimas, são necessárias transformações de comportamento e atitude na sociedade e consciência pública sobre a gravidade e os altos índices de violência contra as mulheres e meninas: cerca de 50.000 estupros e 5.000 assassinatos por ano.

Isso implica mudanças diárias e mobilizações, em todos os níveis, sobre a maneira com que mulheres e homens, meninas e meninos, se relacionam, adotando valores e práticas firmados na igualdade e livres de quaisquer formas de violência!

Sob o signo da violência, a professora Flávia Melo da Cunha, coordenadora do programa de extensão “Observatório da Violência de Gênero no estado do Amazonas”, acabou de lançar o livro “Marcas de Um Crime Invisível” e fala sobre a importância da publicação e seus desdobramentos.

Viva Maria: Programete que aborda assuntos ligados aos direitos das mulheres e outros aspectos da questão de gênero. É publicado de segunda a sexta-feira.

Acesse no site de origem: Livro mostra as marcas da violência na vida das mulheres (Radioagência Nacional – 11/06/2015)