Magistrada é indicada a prêmio por defesa dos direitos da mulher e questões de gênero (TJSC – 30/09/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A desembargadora Salete Silva Sommariva, atual presidente da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, foi uma das 29 mulheres indicadas no país para receber o Diploma Mulher-Cidadã Carlota Pereira de Queirós – Edição 2016. A escolha dos nomes partiu de indicações de deputados e deputadas federais, de mulheres que no país contribuem ou contribuíram para o pleno exercício da cidadania, a defesa dos direitos da mulher e questões de gênero.

Até o dia 31 de outubro, a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher (CMulher) deverá divulgar as cinco escolhidas para o recebimento da comenda. A entrega acontecerá em sessão solene na Câmara Federal, em Brasília, no dia 1º de dezembro. Esta é a 6ª edição do Diploma Mulher-Cidadã.

Sommariva afirmou já estar honrada por ter seu nome lembrado, na lista em que consta inclusive a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, e a ex-ministra-chefe da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Brasil entre 2011 e 2014, Luíza Helena de Bairros, falecida neste ano.

Sommariva foi indicada pelo trabalho realizado por cerca de quatro anos à frente da então Coordenadoria Estadual de Execução Penal e Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Cepevid), do Tribunal de Justiça. Em edições anteriores, o diploma foi entregue à médica Zilda Arns, à ministra Ellen Gracie, então presidente do STF, e à biofarmacêutica Maria da Penha, vítima de violência que deu origem à lei que leva seu nome.

Acesse no site de origem: Magistrada é indicada a prêmio por defesa dos direitos da mulher e questões de gênero (TJSC – 30/09/2016)