Mais de 220 atendimentos no primeiro mês de funcionamento da Casa da Mulher Brasileira

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

(Agência Brasília – 07/07/2015) Local para acolher população feminina vítima de violência abre das 8 às 20 horas, todos os dias da semana

Desde 3 de junho — quando começou a funcionar — até sexta-feira (3), a Casa da Mulher Brasileira fez 222 atendimentos a 53 mulheres. O local para acolher vítimas de violência abre todos os dias da semana, das 8 às 20 horas, mas a ideia é que passe a ficar 24 horas disponível. “Estamos trabalhando com outros órgãos para efetivar a prestação do serviço e ampliar o quadro de servidores”, informa a secretária de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Marise Nogueira.

Leia também: Casa da Mulher Brasileira já atendeu mais de 200 vítimas em Brasília (Radioagência Nacional – 11/02/2015)

Segundo a coordenadora da unidade, Myllena Calasans de Matos, o grande diferencial são os serviços integrados e, consequentemente, o menor tempo de espera na resolução dos problemas. Em um só lugar, na 601 Norte, estão concentrados delegacia especializada, juizado, defensoria pública, acompanhamento psicológico, assistência social, central de transportes e abrigo de passagem.

A casa tem 3,5 mil metros quadrados de área construída e capacidade para atender até 250 pessoas por dia. A gestão é uma parceria entre os governos distrital e federal. Durante dois anos, os gastos com infraestrutura, estimados em R$ 13,7 milhões, ficarão a cargo do Executivo nacional. A Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do DF é a responsável pela coordenação e pelos efetivos psicossocial e administrativo.

Doações
Nessa segunda-feira (6), a Secretaria de Políticas para as Mulheres, da Presidência da República, recebeu do Banco Mundial itens de alimentação para crianças, de higiene pessoal, umidificadores e liquidificadores — artigos de extrema importância para manter o alojamento de passagem, destaca a coordenadora Myllena. O espaço tem dez leitos, três berços, geladeira, fogão, forno de micro-ondas e purificador de água. Até que sejam transferidas para outro lugar, as assistidas podem permanecer na instalação por até 48 horas. Ali, são oferecidas condições para tomar banho, trocar-se e fazer todas as refeições do dia.

A diretora do Banco Mundial para o Brasil, Deborah Wetzel, disse que a doação foi a forma encontrada pela instituição para contribuir com as Casas da Mulher Brasileira de Campo Grande (MS) — inaugurada em 3 de fevereiro — e de Brasília.

Acesse no site de origem: Mais de 220 atendimentos no primeiro mês de funcionamento da Casa da Mulher Brasileira (Agência Brasília – 07/07/2015)