Mapa da Violência 2012 – atualização: Homicídio de Mulheres no Brasil

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Atualização do Mapa da Violência 2012: Homicídio de Mulheres no Brasil (agosto de 2012)

Entrando no sexto ano de vigência da Lei nº 11.340/2006 (Lei Maria da Penha), o governo federal e o sistema de justiça do país estão unindo esforços para aprofundar o enfrentamento da violência contra a mulher. Um dos mais claros exemplos é a Campanha Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha.

Para colaborar com esse compromisso, o CEBELA  (Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos)  e a FLACSO (Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais) divulgaram uma atualização do Mapa da Violência 2012: Homicídio de Mulheres no Brasil, de autoria de Julio Jacobo Waiselfisz, do Instituto Sangari, incorporando novos dados – de homicídios e de atendimentos no sistema de saúde, que no relatório anterior eram ainda preliminares e que foram recentemente liberados pelo Ministério da Saúde.

Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)  revelam que o Brasil é o sétimo no ranking mundial de assassinatos  de mulheres, com uma taxa de 4,4 homicídios em 100 mil mulheres.

O que mudou com a atualização dos dados

O Ministério da Saúde atualizou as duas fontes utilizadas no Mapa da Violência 2012: seu Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), com a liberação dos dados finais de 2010. Assim, o  registro total de homicídios passou de 49.992 para 52.260, com alterações significativas em poucas Unidades da Federação, como o Rio de Janeiro. Também os homicídios femininos sofreram alteração: passaram de 4.297 na versão preliminar para 4.465, também impactando em poucas áreas do país.

A maior mudança ocorreu no total de atendimentos do SINAN, sistema do Ministério da Saúde de notificação compulsória de violências. Nos dados preliminares que foram usados no primeiro estudo, o SINAN registrava 42.916 atendimentos de mulheres vítimas de violência. Já a última atualização assinala 70.285 casos, o que trouxe alterações significativas para diversas Unidades da Federação.

A tabela abaixo comprova que o percentual de reincidência nos episódios de violência contra a mulher é extremadamente alto, principalmente na faixa etária a partir dos 30 anos.

Acesse a pesquisa atualizada em pdf (841 KB): Mapa da Violência 2012 – atualização: Homicídio de Mulheres no Brasil (CEBELA/FLACSO/Instituto Sangari, agosto de 2012)

Saiba mais:
Mapa da Violência 2012 – Homicídio de Mulheres no Brasil (Instituto Sangari, abril de 2012)

Informações sobre a pesquisa no sitehttp://www.mapadaviolencia.org.br/index.php

Relacionados: