Mapa da Violência: mídia aborda assassinatos de mulheres nos estados

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Após a divulgação do Mapa da Violência 2015: Homicídio de mulheres ontem reabriu o debate sobre a violência sexista. Pelas matérias publicadas, no entanto, verifica-se ainda a necessidade de debater mais profundamente com os veículos de mídia e jornalistas o conceito de feminicídio, crime recentemente tipificado no Código Penal brasileiro e que os dados do Mapa mostram a importância de codificar e enfrentar.

O portal Compromisso e Atitude publica abaixo uma compilação das principais matérias sobre o tema.

Acre é um dos estados com maior taxa de homicídios de negras (G1 – 09/11/2015)

Taxa de homicídio de mulheres em Alagoas cresce 92,5% em 10 anos (Extra – 09/11/2015)

Arapiraca/AL sai do ranking da violência contra mulheres (Já É Notícia – 09/11/2015)

No Amazonas, o assassinato de mulheres cresceu 128,3% em uma década (Em Tempo – 09/11/2015)

A cada hora, 10 mulheres são agredidas, em média, no Amazonas (D24am – 10/11/2015)

Amazonas é um dos estados onde número de mulheres assassinadas mais cresce no Brasil (A Crítica – 09/11/2015)

Assassinatos de mulheres negras crescem 50% em 7 anos no Amapá (G1 – 10/11/2015)

Salvador/BA é a 10ª capital mais violenta para as mulheres (A Tarde – 09/11/2015)

Ceará é 3º em número de homicídios contra mulheres no Nordeste (G1 – 09/11/2015)

Vitória/ES é a capital com maior taxa de feminicídios no Brasil, diz estudo (G1 – 09/11/2015)

Mapa da Violência 2015: ES permanece em segundo lugar em homicídios femininos (Século Diário – 09/11/2015)

Índice de assassinatos de mulheres negras no Espírito Santo cresce 92% em dez anos (Folha Vitória – 09/11/2015)

Goiás lidera mortes de mulheres (Diário da Manhã – 09/11/2015)

Município maranhense entre as 50 cidades com maior média de homicídios de mulheres (O Estado – 09/11/2015)

MS é 1º estado com mais apoio às mulheres vítimas de violência (G1 – 09/11/2015)

Homicídios de mulheres em Mato Grosso do Sul registrou queda em dez anos (MS Notícias – 09/11/2015)

Cuiabá/MT é a 14º capital com maior taxa de homicídio de mulheres, diz estudo (G1 – 09/11/2015)

Município do Nortão/MT está entre os 100 mais violentos do Brasil para mulheres, aponta estudo (Só Notícias – 10/11/2015)

Paraíba tem 2º maior crescimento de homicídio de mulheres, diz pesquisa (G1 – 09/11/2015)

Homicídios de mulheres caem 6,6% em Pernambuco (Folha PE – 10/11/2015)

Perfil da mulher assassinada no Paraná é 20 anos, branca e morta dentro de casa (Bem Paraná – 09/11/2015)

Estudo revela que violência mata uma mulher por dia no Rio de Janeiro (O Dia – 10/11/2015)

65% das vítimas de violência em Teresina são idosas (Meio Norte – 09/11/2015)

Dados apontam que RO é o 7º estado que mais mata mulheres (Rondônia – 09/11/2015)

Nove anos após Lei Maria da Penha, homicídio de mulheres cresce 12,5% no RS (Diário de Canoas – 09/11/2015)

Em Santa Catarina, a cada 12 horas uma mulher é vítima de violência doméstica (Notícias do Dia – 10/11/2015)

Taxa de feminicídio cresce 81,8% no Tocantins (G1 – 09/11/2015)