Médico tem CRM cassado no Acre por tentativa de estupro de menor (ac24 horas – 23/08/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O médico clinico-geral Humberto Nilo de Araújo, 38 anos, foi punido com cassação do exercício profissional por várias atitudes antiéticas na profissão. A imposição da penalidade máxima foi publicada pelo Conselho Regional de Medicina (CRM/AC), na edição desta segunda-feira (22) do Diário Oficial do Estado.

A decisão foi do pleno do Tribunal Superior de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina, onde diz que Nilo infringiu vários artigos do Código de Ética Médica.

Contra Nilo há acusação de atentado violento ao pudor contra uma menina de 15 anos durante procedimento médico realizado no Hospital Ary Rodrigues, em Senador Guiomard, 29 quilômetros de Rio Branco. O caso aconteceu em 2009. Na época, Nilo chegou a ser preso em flagrante pela Polícia Civil.

A menor havia procurado a unidade hospitalar com dores abdominais e a família suspeitava de inflamação no apêndice. Ela passou alguns dias internada e durante esse tempo teria sido molestada pelo médico. Segundo a versão da família, a menor foi internada em um local de portas fechadas ao invés de enfermaria e o médico teria ainda a convidado para sair e pedido o número do celular da vítima. Ela teria ainda passado por procedimentos ginecológicos sem a presença de algum outro profissional ou alguém responsável.

Antes de ser preso em flagrante, o acusado já estava sendo investigado na Delegacia Especializada de Proteção à Mulher (Deam), por estupro, crime ocorrido em janeiro de 2008, e por atentado violento ao pudor.

Em 2013, ele também foi preso por policiais militares, na cidade de Nossa Senhora do Livramento (47 km ao Sul de Cuiabá, no Mato Grosso), após polícia descobrir que ele estava com a prisão preventiva decretada pela Justiça do Acre, acusado de estupro.

Nilo também estava respondendo inquérito pelo mesmo crime na Bahia, onde também atuou, na cidade de Feira de Santana. A prisão do médico ocorreu após uma suspeita de que teria aliciado uma adolescente em Jangada. Ao procurá-lo, os PMs descobriram que ele estava em Livramento e, na checagem, descobriram que já estava sendo procurado pela Justiça.

Acesse no site de origem: Médico tem CRM cassado no Acre por tentativa de estupro de menor (ac24 horas – 23/08/2016)