Metrô do DF lança campanha contra assédio sexual dentro dos trens (G1 – 01/09/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Objetivo é incentivar que vítimas façam denúncia na empresa ou na polícia. Companhia oferece vagão exclusivo a mulheres e deficientes por todo o dia.

O Metrô do Distrito Federal lançou nesta terça-feira (1º) a campanha “Não existem desculpas: assédio sexual é crime”, com o objetivo de incentivar que passageiros formalizem denúncias do delito junto ao Corpo de Segurança Operacional da companhia ou na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam).

A lançamento acontece no mesmo dia em que o Metrô informou que vai disponibilizar carro exclusivo para mulheres e deficientes durante todo o dia. Até então, os vagões eram liberados apenas nos horários de pico.

A campanha conta o assédio estará nos trens e estações e o objetivo é pedir para os usuários a formalizarem as denúncias junto ao Corpo de Segurança Operacional (CSO) do Metrô e na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher.

Segundo o presidente do Metrô, Marcelo Dourado, as composições já estão sendo preparadas para receber a campanha. “O assédio sexual é crime e temos que coibir nos vigores da lei. Os carros já estão recebendo os cartazes para que as pessoas saibam como denunciar. Caso não encontre algum funcionário a denúncia também pode ser feita pelo WhatsApp.”

De acordo com o Metrô, a ampliação do horário do vagão exclusivo atende a reivindicações de usuários. São 20 queixas por dia sobre o problema. O carro restrito é o primeiro, logo após a cabine do piloto.

“Vamos liberar neste mês de setembro. É algo experimental, mas até os homens aprovam a medida. Este primeiro vagão geralmente seria liberado só no horário de pico, mas chegamos a conclusão que isso faz confusão com o usuário comum, então resolvemos ampliar”, diz Dourado.

Apesar de não haver punição aos infratores, funcionários do Metrô abordam os homens que desrespeitam à determinação. Eles são convidados a se retirarem e, se houver resistência, pode ser encaminhado a uma delegacia e responder por crime de desobediência.

Ceilândia

Também vale a partir desta terça-feira (1º) o aumento da quantidade de trens que operam das 6 horas às 8h45 na linha Ceilândia. Durante todo o mês de setembro, em caráter experimental, a cada três trens, dois sairão de Ceilândia e um de Samambaia.

Atualmente, por vez, sai um veículo de cada região administrativa. A ampliação já estava sendo testada no horário de pico da tarde, das 16h45 às 20h15, com os trens que fazem o sentido inverso — da Rodoviária do Plano Piloto a Ceilândia e Samambaia.

Acesse no site de origem: Metrô do DF lança campanha contra assédio sexual dentro dos trens (G1 – 01/09/2015)