Ministra e parceiros da Casa da Mulher Brasileira de Brasília encerram curso para servidoras (SPM-PR – 28/05/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Durante a cerimônia de encerramento do curso de capacitação das servidoras e servidores que atuarão na Casa da Mulher Brasileira de Brasília, a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR), Eleonora Menicucci, ressaltou a importância do trabalho de todos os parceiros da Casa na implementação de uma política pública conjunta de atendimento humanizado às mulheres em situação de violência: “ uma política pública que serve de exemplo para o mundo” .

Ministra Eleonora Menicucci e as representantes dos parceiros da Casa da Mulher Brasileira (Foto: Leo Rizzo)

Ministra Eleonora Menicucci e as representantes dos parceiros da Casa da Mulher Brasileira (Foto: Leo Rizzo)

Ao ver as representantes dos parceiros da Casa (SPM/PR, governo do Distrito Federal, Ministério Público do DF, Defensoria Pública do DF, Polícia Militar do DF e Tribunal de Justiça do DF), a ministra reforça o protagonismo feminino “ vejo aqui mulheres empoderadas na defesa de outras mulheres”.

Os avanços da legislação brasileira no enfrentamento à violência contra a mulher, com as leis Maria da Penha e a do Feminicídio, foram apontados pela ministra: “ Nos orgulhamos de no Brasil a pena não ser mais pagamento de cesta básica”, falou Menicucci, referindo-se à legislação brasileira anterior à Lei Maria da Penha e, agora, com a tipificação do feminicídio, tornando-o crime hediondo, no qual o criminoso tem pena de 12 a 30 anos, podendo ser aumentada em um terço em casos específicos.

A ministra terminou sua fala lembrando que “ que ama, não mata” e que “ o silêncio é cúmplice da violência”, conclamando a todas e todos denunciarem, via a Central de Atendimento à Mulher- Ligue 180, casos de violência contra a mulher.

Para a Secretária de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres da SPM, Aparecida Gonçalves, a Casa da Mulher Brasileira é mais do que um local de serviço público, “ é um espaço de acolhimento. Esse é o nosso grande desafio: acolher, apoiar e libertar”

Representando o governo de Brasília, Márcia Rollemberg falou do desafio de compor uma política pública integrada de um projeto “ irradiador de outras iniciativas”, referindo-se à Casa da Mulher Brasileira de Brasília, que aumentará os serviços da rede de proteção à mulher em Brasília.

Também participaram da cerimônia Regina Lucia Nogueira, representando o Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT); a Sargenta Camarano representando o Provid (policiamento de Prevenção Orientada à Violência Doméstica, coordenado pelo Centro de Polícia Comunitária e Direitos Humanos); Dulcielly Nóbrega de Almeida, defensora pública e coordenadora do Núcleo da Defesa da Mulher da Defensoria Pública do DF; Dra Ana Cristina, Delegada Titular da DEAM (Delegacia da Mulher), Ednair Macedo, Assessora Técnica de Violência Doméstica do Ministério Público do Distrito Federal e Território e as coordenadoras da Casa: Myllena Calasans de Matos, pela Secretaria de Estado de Políticas para às Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal (Semidh/DF) e Arlene Cruz dos Santos de Morais, pela SPM/PR.

Comunicação Social
Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM

Acesse no site de origem: Ministra e parceiros da Casa da Mulher Brasileira de Brasília encerram curso para servidoras (SPM-PR – 28/05/2015)