Missão da ONU e da União Africana em Darfur investiga alegações de estupro de 200 mulheres e meninas (ONU/BR – 05/11/2014)

A UNAMID pediu acesso irrestrito à região e está averiguando se houve deslocamentos internos por conta de atos de violência não provados. Não foram feitas denúncias formais à promotoria até agora

A Missão Conjunta da União Africana e das Nações Unidas (UNAMID) em Darfur, no Sudão, expressou profunda preocupação com as alegações que circulam na mídia local sobre o estupro de 200 mulheres e meninas na cidade de Tabit, ao norte da região, declarando a condução de uma investigação para averiguar a veracidade dos fatos.

A liderança da Missão pediu que as autoridades do governo do Sudão concedam acesso irrestrito à região de Darfur, especialmente nas áreas onde as supostas agressões à sociedade civil teriam ocorrido.
Uma missão integrada da UNAMID foi enviada ao campo de deslocados internos localizado em Zamzam nesta quarta-feira (05) com o propósito de determinar a existência de possíveis deslocamentos a partir de Tabit por conta de atos de violência que não puderam ser verificados.

No entanto, o chefe da promotoria do norte de Dafur afirmou aos funcionários de direitos humanos da ONU que não houve denúncias sobre incidentes de abuso sexual em Tabit.

Acesse no site de origem: Missão da ONU e da União Africana em Darfur investiga alegações de estupro de 200 mulheres e meninas (ONU/BR – 05/11/2014)