Modelo de enfrentamento à violência doméstica, MS é recordista em registro de denúncias (Gov/MS – 10/09/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Mato Grosso do Sul é recordista em registro de denúncias de agressões contra a mulher, mas se impõe como referência de ações de enfrentamento à violência, segundo a delegada Rosely Aparecida Molina, titular da 1ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Campo Grande (DEAM).

Em entrevista ao Jornal do Rádio, da 104 FM, e Jornal da TVE, a delegada reafirmou que a denúncia é a arma mais poderosa no combate à violência e a ação da polícia, com suporte da rede protetiva, tem estimulado as mulheres a denunciar os agressores.

?De acordo com estatísticas, Campo Grande é a capital com a maior taxa de registros de denúncias. Todas as ocorrências relacionadas a violência doméstica são encaminhadas à Central de Atendimento à Mulher. Em fevereiro deste ano foi inaugurada a primeira Casa da Mulher Brasileira, de acolhimento e abrigo de vítimas de vigência.

Nos primeiros sete meses deste ano, segundo a delegada Rosely Molina, foram feitos mais de 13.500 atendimentos na DEAM, que passou a funcionar na Casa da Mulher em regime integral, 24h.

Para a delegada, a estrutura de suporte e apoio montada pelo Governo do Estado tem contribuído para o trabalho da polícia. “Quanto mais trabalho melhor, quanto mais gente procura a delegacia mais eficaz é o enfrentamento. Podemos perceber que com a disseminação da informação as mulheres já não aguardam acontecer o pior, elas procuram imediatamente a delegacia. Isso faz com que os números de homicídios diminuam”.

Rosely Molina lembra que em Campo Grande a estrutura de investigação, resolução e atendimento às vítimas de violência doméstica coloca Mato Grosso do Sul como referência e atribui esse status à decisão do governo.

“Com a entrada deste novo governo e reestruturação da Polícia Civil, a Casa da Mulher Brasileira impôs que houvesse este atendimento 24h e o governador Reinaldo Azambuja determinou ao secretário de Justiça e Segurança Pública que fosse estabelecido este plantão. Hoje temos equipes diuturnas na unidade, enquanto antes trabalhávamos com três delegadas. Hoje são oito delegadas e cada uma com uma equipe completa”, destacou.

Além da Casa da Mulher, segundo a delegada, as vítimas de violência contam com as Delegacias de Pronto Atendimento Comunitário para atendimento emergencial. Depois as ocorrências são centralizadas na DEAM da Casa da Mulher, onde as vítimas são abrigadas e recebem assistência psicossocial e são orientadas a registrar a denúncia. O ambiente é tranquilo, seguro e acaba com a sesação de impunidade.

“A Casa da Mulher hoje tem toda essa estrutura e antes de chegar a delegacia ela tem todo um acolhimento psicossocial onde a vítima passa por uma triagem para registrar o boletim de ocorrência, já tranquila e segura. Essa proteção à integridade motiva a denúncia e torna a punição eficaz”, destacou a delegada Rosely Molina.

Serviço: A Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher está localizada na Casa da Mulher Brasileira, situada na Rua Brasília s/nº, Jardim Imá, em Campo Grande. O telefone é (67) 3304-7575 ou pelo disque-denúncia – 180.

Acesse no site de origem: Modelo de enfrentamento à violência doméstica, MS é recordista em registro de denúncias (Gov/MS – 10/09/2015)