Motorista de ônibus onde aconteceu estupro coletivo pode ser investigado (G1 – 26/08/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Delegada pediu ao MPE que investigue possível negligência do servidor. Meninas de 7 e 5 anos foram abusadas durante trajeto de ônibus escolar.

A conduta do motorista que conduzia o ônibus escolar no momento em que duas meninas, uma de sete anos e outra de cinco, foram vítimas de estupro coletivo em Formoso do Araguaia, deve ser investigada pelo Ministério Público Estadual (MPE). A cidade fica na região sul do Tocantins. A recomendação foi feita pela delegada Áurea Batista, que foi responsável pela investigação. O nome do homem não foi revelado.

Segundo a delegada, as crianças foram abusadas durante o trajeto entre o assentamento Pirarucu e Formoso do Araguaia, no final de junho. Os estupros aconteceram no fundo do ônibus. Por isso, ela pediu ao MPE que apure a possível negligência. “Ele estava conduzindo um ônibus escolar e o motorista tem que ter esse cuidado de ver o que acontece, afinal são crianças e adolescentes”, comentou a delegada.

A Procuradoria de Justiça do MPE de Formoso do Araguaia foi procurada pelo G1 nesta quarta-feira (26), mas a promotora estava em audiência e não pôde atender. A delegada já pediu a internação dos quatro adolescentes envolvidos, mas depende de vaga em estabelecimentos específicos. Enquanto isso, os meninos seguem sendo transportados pelo ônibus escolar.

Sobre a conduta do motorista, o diretor de Transporte de Formoso do Araguaia, Eldon Feitosa, disse em entrevista à TV Anhanguera nesta terça-feira (25) que o servidor foi afastado. “Após receber essa informação, a secretaria tratou logo de trocar o condutor, mesmo sem saber se ele tem culpa ou não. Também colocamos mais uma pessoa dentro do ônibus para cuidar desses adolescentes”, disse. O motorista não foi localizado para comentar o caso.

Estupros
Segundo a delegada responsável pela investigação, a conjunção carnal foi confirmada por exame médico apenas na menia de sete anos. Já a menina de cinco anos sofreu a prática de atos libidinosos, que conforme a legislação brasileira também se configura como estupro. Portanto, os adolescentes foram autuados por dois estupros.

Acesse no site de origem: Motorista de ônibus onde aconteceu estupro coletivo pode ser investigado (G1 – 26/08/2015)