Mulheres terão centro de referência em Santo André (Diário do Grande ABC/SP – 30/12/2012)

A Polícia Civil de Santo André promete entregar em março o Centro de Referência no Atendimento à Mulher da cidade. A unidade deve ficar na Rua Catequese, no bairro Jardim, onde hoje está o 4º DP da cidade. Além da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), o local teria a disposição uma série de atendimentos exclusivos, como médico e social.

Segundo o delegado seccional andreense, Guerdson Ferreira, o projeto da polícia foi elaborado em conjunto com o Tribunal de Justiça e o Ministério Público. Parcerias com a Prefeitura e universidades da região, como a Fundação Santo André e a Metodista, estariam próximas de serem fechadas para viabilizar a disponibilização de profissionais que atenderiam às vítimas.

“Queremos que seja um centro de referência para a população feminina”, destacou Ferreira. Não há projetos semelhantes no Estado. Em uma mesma unidade, a mulher, além de registrar ocorrência, poderá fazer laudo médico, passar por atendimento psicológico e serviço social. “Melhora, agiliza e acelera os serviços.”

De acordo com as estatísticas criminais da SSP (Secretaria de Segurança Pública), até novembro deste ano as duas delegacias especializadas em direitos da mulher da seccional, em Santo André e Mauá, registraram 837 ocorrências de mulheres agredidas. O número apresenta queda em relação a anos anteriores, mas segundo Ferreira, ainda é preocupante. Por isso, com o judiciário atuando em conjunto, a expectativa é que os processos sejam resolvidos mais rapidamente.

Na busca por reduzir os índices de mulheres agredidas ou violentadas, o Conselho Nacional de Justiça recomendou, durante os festejos dos sete anos da Lei Maria da Penha, em agosto, que as polícias estruturassem melhor as delegacias e tribunais especializados no atendimento a esse tipo de ocorrência.

No Grande ABC, a Seccional de São Bernardo inaugurou em novembro a nova sede de sua DDM, no Jardim do Mar. Maior, o prédio tem estrutura mais adequada para atender a demanda, na opinião do delegado Rafael Rabinovici.

Este é o terceiro distrito da cidade que mais registra ocorrências, 475 só de mulheres agredidas até novembro deste ano, atrás somente do 1º DP (Centro) e 3º DP (Assunção), que possuem plantão nos fins de semana e feriados.

DPs mudam de endereço e cidade ganha plantão
A mudança pela qual passará a Delegacia da Mulher provocará alterações no endereço de alguns DPs de Santo André a partir de fevereiro. O 4º deixa a Rua Catequese e irá para onde hoje está a Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), na Vila Palmares, ao lado do CDP (Centro de Detenção Provisória).

A Dise será onde fica a Delegacia do Idoso, no bairro Boa Vista, que irá se mudar para o antigo endereço da Delegacia da Mulher, no Centro.

A seccional anunciou ainda que a cidade ganhará mais uma delegacia de plantão, o 4º DP, a partir de janeiro. A Polícia Civil também estuda implantar no ano que vem mais uma delegacia de plantão em Mauá. O DP escolhido seria o 4º (Jardim Zaíra), mas o projeto está em fase de avaliação.

Acesse no site de origem: Mulheres terão centro de referência em Santo André (Diário do Grande ABC/SP – 30/12/2012)