Músicas sobre a Lei Maria da Penha são premiadas pelo Banco Mundial (Rádio ONU – 08/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Concurso recebeu 190 inscrições de todo o país, quatro cantores e uma banda foram os ganhadores deste ano; segundo a edição 2015 do Mapa da Violência, 4.762 brasileiras foram mortas em 2013.

A bancada feminina do Congresso Nacional e o Banco Mundial vão premiar nesta terça-feira, Dia Internacional da Mulher, cinco ganhadores do concurso que tem como objetivo disseminar e promover a Lei Maria da Penha.

Este ano, com foco na música, o concurso premiou os autores de canções com o tema “Todos juntos pelo fim da violência”. A quarta edição do concurso, que recebeu 190 inscrições de todo o país, teve quatro cantores e uma banda como ganhadores.

Rap, Samba e Rock

A premiação vai ser realizada no Congresso Nacional, com a presença das bancadas femininas da Câmara e do Senado. Também participam representantes do Banco Mundial e da ONU Mulheres, bem como do governo federal.

Todas essas instituições formaram a comissão julgadora. Rap, samba e rock são os ritmos ouvidos nas canções vencedoras. Seus autores ganharam como prêmio a gravação de videoclipes legendados em inglês e espanhol, que em breve estarão disponíveis na internet.

Tudo para divulgar o trabalho de artistas que se preocupam com a violência de gênero no Brasil.

E eles têm motivos para isso: segundo a edição 2015 do Mapa da Violência, 4.762 brasileiras foram mortas em 2013. O número de feminicídios aumentou 8,8% entre 2003 e 2013.

Agressões

Uma das campeãs do concurso é a DJ paulistana Luana Hansen, ganhadora de prêmios importantes do rap nacional. Na canção intitulada “Lei Maria da Penha”, ela convoca as mulheres a denunciar e apresenta dados sobre as agressões.

A cantora ressalta que um terço das mulheres do mundo sofre agressões físicas e sexuais, por exemplo.

“Eu pesquisei muito para fazer esta música. Li tudo que se tratava da lei, como é a lei, quem é Maria da Penha…”

Um trabalho dançante, mas não menos contundente, é o samba “Maria da Penha”, composto pelo tocantinense Juraildes da Cruz. Ele sonha ver o trabalho alcançar repercussão nacional.

“Eu tenho certeza de que esse prêmio será bem maior se essa canção servir de conscientização para alguém, para alguma coisa”.

As edições anteriores do concurso premiaram filmes e aplicativos para a web. Agora, além dos videoclipes, serão gravados 5 mil CDs com 20 canções consideradas de destaque pela comissão julgadora do concurso.

Mariana Ceratti, do Banco Mundial em Brasília para a Rádio ONU.

Acesse no site de origem: Músicas sobre a Lei Maria da Penha são premiadas pelo Banco Mundial (Rádio ONU – 08/03/2016)