Na Bahia, ONU lança iniciativa para combater desigualdades de gênero na escola (ONU Brasil – 01/08/2017)

A ONU Mulheres participou em julho (26) do lançamento do currículo “O Valente Não é Violento” em Salvador, na Bahia. Iniciativa desenvolvida pelas Nações Unidas visa combater o machismo e as desigualdades de gênero por meio da formação escolar. Programa pedagógico será implementado ao longo do segundo semestre de 2017, em escolas da rede pública do estado

ONU Mulheres participou em julho (26) do lançamento do currículo “O Valente Não é Violento” em Salvador, na Bahia. Iniciativa desenvolvida pelas Nações Unidas visa combater o machismo e as desigualdades de gênero por meio da formação escolar. Apresentação do programa pedagógico marcou as atividades da agência da ONU para o Dia Laranja pelo Fim da Violência contra as Mulheres e Meninas, lembrado no dia 25 de cada mês.

“Para além do abuso sexual, as meninas enfrentam uma série violências como o bullying, o assédio sexual e moral e a intimidação, em casos que expõem a dinâmica desigual de poder entre meninos e meninas. Tais problemas se agravam à medida que fatores culturais como a desigualdade de gênero, raça e classe social amplificam a vulnerabilidade das mulheres e meninas”, afirmou a gerente de programas da ONU Mulheres, Joana Chagas.

O lançamento do projeto das Nações Unidas contou com um debate sobre a prática cada vez mais recorrente do cyberbullying e também sobre os riscos de violência no mundo virtual. Encontro reuniu mais de 300 alunos do ensino médio da escola estadual Severino Vieira, da rede pública.

Também participaram professores e representantes das Secretarias estaduais de Políticas para as Mulheres, de Promoção da Igualdade Racial e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte.

Em 2013, 81% dos materiais na internet que continham abuso sexual de crianças retratavam meninas, segundo a agência das Nações Unidas. Essas vítimas tiveram imagens delas transmitidas indevidamente e sofreram abuso por meio das redes.

Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável da ONU, compromisso que pauta o Dia Laranja, tem, no seu Objetivo nº 5, a garantia do acesso das mulheres ao empoderamento tecnológico como um dos principais indicadores de progresso.

“Para atingir esse objetivo, é necessário garantir que a internet seja um lugar seguro e que permita que todas as mulheres e meninas exerçam seu pleno potencial como cidadãs”, disse Joana.

O currículo “O Valente Não é Violento” será implementado em escolas da Bahia e do Rio Grande do Norte como projetos-pilotos da ONU. O objetivo é avaliar o impacto da iniciativa e como o programa pode contribuir efetivamente para a promoção da igualdade de gênero.

O programa pedagógico é uma ferramenta para conscientizar meninos e meninas sobre o direito das mulheres de viver sem violência. O material traz planos de aula com as temáticas Sexo, Gênero e Poder; Violências e suas Interfaces; Estereótipos de Gênero e Esportes; Estereótipos de Gênero na Mídia; Carreiras e Profissões; e Vulnerabilidades e Prevenção. O projeto foi financiado pelo União Europeia e revisado pela área de Projetos de Educação da UNESCO.

O currículo será implementado ao longo do segundo semestre de 2017. Entre as etapas previstas pelo projeto-piloto na Bahia, está a formação de 30 professores da rede pública de ensino.

Saiba mais sobre a iniciativa “O Valente Não é Violento” clicando aqui.

Acesse no site de origem: Na Bahia, ONU lança iniciativa para combater desigualdades de gênero na escola (ONU Brasil – 01/08/2017)