Na Marcha Nacional de Vereadores, ONU Mulheres faz lançamento do movimento #ElesPorElas para Legislativos municipais

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

(ONU Mulheres – 21/08/2015) Ato esteve integrado à mobilização de parlamentares municipais para a criação de mais Frentes Parlamentares de Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres

“Queremos desafiar vocês, vereadores, a constituir nos seus municípios Frentes Parlamentares de Homens pelo Fim da Violência. Vocês acham pouca coisa 50 mil mulheres assassinadas em dez anos? A violência contra as mulheres não tem cor, religião, classe social”, disse o deputado estadual Edegar Pretto (PT-RS), idealizador da 1ª Frente Parlamentar de Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, na quarta-feira (19/8), em Brasília, durante a Marcha Nacional dos Vereadores 2015. O encontro é promovido pela União dos Vereadores do Brasil – UVB, que representa 57 mil vereadores e vereadoras no país.

Na Marcha Nacional de Vereadores, ONU Mulheres faz lançamento do movimento #ElesPorElas para Legislativos municipais/

Presidente da União de Vereadores do Brasil, Gilson Conzatti, apoia o movimento #ElesPorElas (Foto: Isabel Clavelin/ONU Mulheres)

Com atuação no enfrentamento à violência contra as mulheres, Pretto aderiu, em junho deste ano, ao Movimento #ElesPorElas de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero. Desde então, o deputado gaúcho faz parte do Comitê Nacional Impulsor Brasil #ElesPorElas (HeForShe). “Contamos com o apoio de vocês para ampliar o movimento ElesPorElas. Os temas abordados em ElesPorElas precisam virar assunto de mesa de bar”, frisou o parlamentar em alusão à presença de debates sobre a realidade entre mulheres e homens e as mudanças necessárias em prol do equilíbrio de poder gênero nas relações.

Na Marcha Nacional de Vereadores, ONU Mulheres faz lançamento do movimento #ElesPorElas para Legislativos municipais/

Deputado estadual Edegar Pretto é membro do Comitê Nacional Impulsor Brasil ElesPorElas (HeForShe) (Foto: Isabel Clavelin/ONU Mulheres)

O parlamentar resgatou a figura de sua mãe Otília e os aprendizados com os movimentos feminista e de mulheres, que despertaram nele o dever de adotar como causa a defesa dos direitos das mulheres. Dentre as ações da Frente Parlamentar Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, estão a visibilidade pública do problema, busca por respostas do poder público, entre elas a formação de compromissos de 60 Câmaras Municipais gaúchas com a causa por meio da criação de frentes parlamentares municipais, e ações públicas, tais como cavalgadas e engajamento de times de futebol.

Pretto mostrou o símbolo da Frente Parlamentar Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres: um cartão vermelho, em alusão à retirada de jogador infrator da partida de futebol. “Queremos tirar do convívio das mulheres homens machões, homens que agridam, homens que não sabem conviver em paz”, apontou. Dirigindo-se ao público, majoritariamente masculino, indagou: “Vocês sabiam que 85% dos crimes acontecem dentro de suas casas. Vocês podem pensar que não têm nada a ver com esse assunto porque tratam suas companheiras de igual para igual. Mas lhes pergunto: Que tipo de marido ou namorado você quer para a sua filha? Que tipo de homem você quer que frequente a sua casa?”, questionou Pretto.

O deputado chamou a atenção também para a importância de assegurar espaços para a mudança de comportamentos sobre a violência contra as mulheres, citando currículos educativos que se proponham a abordar a temática da igualdade de gênero. Ao final, Edegar Pretto conclamou o engajamento de parlamentares com o fim da violência machista. “Precisamos juntar forças, meus amigos, principalmente nós, homens de bem, para enfrentar esse mal que estraga famílias, as nossas crianças”, finalizou Pretto.

Na Marcha Nacional de Vereadores, ONU Mulheres faz lançamento do movimento #ElesPorElas para Legislativos municipais/

Vereadores fizeram adesão ao movimento #ElesPorElas durante a Marcha (Foto: Isabel Clavelin/ONU Mulheres)

Solidariedade e transformação – Oficial a cargo do escritório da ONU Mulheres Brasil, Ana Carolina Querino lembrou a liderança da diretora executiva da entidade, Phumzile Mlambo-Ngcuka no movimento #ElesPorElas, com o propósito de eliminar as desigualdades de gênero por meio da mobilização de homens e meninos em defesa dos direitos de mulheres e meninas. A inspiração de Phumzile é a eliminação do apartheid, na África do Sul, regime político que separava negros e brancos.

“É possível acabar com a desigualdade. É possível trabalharmos juntos e juntas pela igualdade. E para trabalhar, juntos pela igualdade, temos que envolver não somente as mulheres, mas os homens. Estamos falando de uma relação; estamos falando das mulheres, mas também estamos falando dos homens”, afirmou Ana Carolina.
Voltando-se ao deputado Edegar Pretto e ao vereador tenente Bruno (PT-RS), o qual fez adesão ao movimento durante ato de lançamento de #ElesPorElas na Marcha Nacional dos Municípios, ocorrida em maio passado, na capital federal, Ana Carolina destacou a atuação de homens que têm compromisso público com a igualdade de gênero. “Estamos chamando os homens para se engajar e trabalhar em favor da igualdade de gênero e pelo fim da discriminação”, completou em convite a adesão de milhares de vereadores ao movimento #ElesPorElas.

Movimento solidário – Criado pela ONU Mulheres, o movimento ElesPorElas (HeForShe) é um esforço global para envolver homens e meninos na remoção das barreiras sociais e culturais que impedem as mulheres de atingir seu potencial e a organizar juntos, homens e mulheres, uma nova sociedade.

Acesse no site de origem: Na Marcha Nacional de Vereadores, ONU Mulheres faz lançamento do movimento #ElesPorElas para Legislativos municipais (ONU Mulheres, 21/08/2015)