‘Não pode ter medo de denunciar’, afirma mulher que sofreu agressão (G1/Itapetininga e Região – 09/06/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Após quatro anos de casamento e muitos hematomas, uma moradora de Itapetininga (SP) ressalta a importância de entregar o agressor. “Meu conselho é não ter medo e denunciar. Não tem que ficar pensando que ele vai sair da família e não vai ter como cuidar dos filhos. Mulher quando é guerreira consegue”, afirma. Segundo o Balanço da Central de Atendimento à Mulher, 77% das vítimas que relatam apanhar dos parceiros sofrem agressões semanal ou diariamente.

Clique na imagem para assistir à reportagem

Conforme uma pesquisa do Data Popular, três em cada cinco mulheres jovens já foram vítimas de violência ao longo do relacionamento.

Mesmo diante do número, a delegada Leila Marley Souza Tardelli avalia que, apesar da frequência atual das agressões, os órgãos de segurança pública têm conseguido enfrentar esse problema. “As estatísticas mostram que as mulheres estão denunciando mais e, por conta disso, estamos combatendo esse tipo de violência”, defende.

Ainda de acordo com a delegada, o combate à violência contra as mulheres não pode se restringir à vítima. “A denúncia não deve ficar sobre a responsabilidade única da mulher, pois ela tem medo. É preciso haver a interferência de vizinhos e familiares que saibam de alguma ocorrência”, adverte.

Acesse no site de origem: ‘Não pode ter medo de denunciar’, afirma mulher que sofreu agressão (G1/Itapetininga e Região – 09/06/2015)