Norma para atendimento humanizado às pessoas em situação de violência sexual é lançada em Brasília

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

(SPM – 23/09/2015) A norma técnica “Atenção Humanizada às Pessoas em Situação de Violência Sexual com Registro de Informações e Coleta de Vestígios” foi lançada durante a abertura da 5ª Edição do Curso Atenção Humanizada às Pessoas em Situação de Violência Sexual com Registro de Informações e Coleta de Vestígios, nesta terça-feira (22/09), em Brasília (DF).

A publicação traz os procedimentos para melhorar o atendimento e minimizar a revitimização de quem sofre violência. Ela é resultado de um trabalho construído pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR), em parceria com os Ministérios da Saúde e da Justiça, e integra o conjunto de ações previstas para a implementação da estratégia três do Programa Mulher, Viver sem Violência, que trata de estabelecer diretrizes para o atendimento às vítimas de violência sexual pelos profissionais de segurança pública e da rede de atendimento do SUS.

Representando a SPM na mesa de abertura, a secretária de Articulação Institucional e Ações Temáticas (SAIAT), Rose Scalabrin, falou da importância do curso para “ adequarmos o atendimento conforme os instrumentos legais, sobretudo da norma técnica e a relevância desse esforço conjunto entre os ministérios envolvidos com toda a rede de serviços dos entes federados “, frisou.

A coordenadora-geral de Saúde das Mulheres da SPM, Rurany Silva, participou da abertura do curso representando a SPM. “A norma técnica trata da humanização no atendimento às vítimas e do registro de informações e coleta de vestígios que possibilitem a responsabilização dos agressores”, explicou Rurany Silva.

Também participaram do evento Angela Fontes, secretária adjunta da SAIAT; Regina Miki, secretária nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça; Maria Esther Vilela da Coordenação Geral de Saúde da Mulher do MS e Marta Maria Silva da Coordenação Geral de doenças e Agravos não Transmissíveis.

O curso vai até sexta-feira (25/09) e reúne 110 profissionais de segurança pública e da área de saúde dos estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo. “O objetivo é romper a lógica de culpabilização da vítima quando ela chega ao serviço para receber atendimento”, afirmou Beatriz Cruz da Silva, assessora da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça.

Comunicação Social
Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM

Acesse no site de origem: Norma para atendimento humanizado às pessoas em situação de violência sexual é lançada em Brasília (SPM – 23/09/2015)