Nota de repúdio da SPM sobre ‘ranking sexual’ da Esalq

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

(SPM – 19/06/2015) A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR) repudia o ato denunciado no campus da Universidade de São Paulo em Piracicaba. Um cartaz com uma espécie de ‘ranking’ da vida sexual de alunas da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) foi colocado no Centro de Vivência, o pátio onde os universitários se reúnem. No entendimento da SPM, a fixação do referido cartaz com conteúdo injurioso e racista é crime e uma atitude que reforça o preconceito e a discriminação contra as mulheres no País. Esta prática incita e autoriza crimes como o recente caso do município Castelo do Piauí, onde quatro adolescentes foram vítimas de feminicídio, estupro coletivo e lesões graves, levando uma delas à morte. O ato cometido no campus da USP Piracicaba fere a dignidade humana, viola a Constituição Federal e contraria os preceitos da Lei Maria da Penha. A SPM, por meio da sua Secretaria de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, vai solicitar mais informações à Universidade e acompanhar a apuração dos fatos.

Aparecida Gonçalves, secretária de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres da SPM/PR

Acesse no site de origem: Nota de repúdio da SPM sobre ‘ranking sexual’ da Esalq (SPM – 19/06/2015)