‘Nova’ Polícia Civil dará mais apoio e estrutura para Delegacias de Atendimento à Mulher no RJ (O Dia – 14/12/2018)

Com status de secretaria, instituição vai buscar no novo governo dar agilidade nos casos de crimes contra a mulher e diminuir esse crime bárbaro que só aumenta no estado. Dossiê Mulher aponta que, em 2017, de quatro tentativas de crime, um foi consumado

No próximo ano a nova chefia de Polícia Civil, alçada a secretária pelo governador eleito Wilson Witzel (PSC), pretende dar mais apoio e estrutura para a Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher (DPAM). O objetivo da nova gestão é dar agilidade nos casos de crimes contra a mulher e diminuir esse crime bárbaro que só aumenta no estado.

O relatório do Dossiê Mulher de 2018 mostra dados alarmantes sobre o crime de feminicídio no estado do Rio. Em 2017, para cada quatro tentativas do crime, um foi consumado. Segundo o material, cada mês do ano passado registrou cinco feminicídios e 15 tentativas de mortes contra mulheres em todo o estado. E 57% dos crimes consumados foram por companheiros ou ex-companheiros das vítimas. Já 76% das tentativas do crime foi praticada pelo parceiro ou pelo ex. Naquele ano, 68 mulheres foram mortas e 187 sofreram tentativa de morte no Rio de Janeiro.

Assim como O DIA revelou alguns nomes para as titularidades de algumas especializadas e delegacias, agora confira, abaixo, com exclusividade quem sai e quem chega nas titularidades das quatorze Delegacias de Atendimento à Mulher (DEAMs) do estado.

A delegada Juliana Emerique sairá da titularidade da DCAV (Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima) e será a nova comandante da Divisão de Polícia de Atendimento a Mulher (DPAM). Esse órgão é o responsável por todas as Delegacias de Atendimento a Mulher do estado. A atual delegada da DPAM Gabriela Von Beauvais ainda está sem posto na próxima gestão.

Quem ficará à frente da Delegacia da Mulher do Centro do Rio — a partir de 1º de janeiro de 2019 — será a delegada Ana Lúcia Barros. Atualmente, quem está na especializada é a delegada Debora Ferreira Rodrigues.

Na DEAM de Angra dos Reis, na Costa Verde, a delegada Vanessa Martins continuará na titularidade. A mesma coisa acontece na Delegacia da Mulher de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Continua à frente da especializada a delegada Daniele Marques Amorim. A mesma coisa acontece na Deam de Campos dos Goytacazes, no interior do estado, a titularidade continuará com a delegada Ana Paula de Oliveira Carvalho.

Já em Cabo Frio, na Região dos Lagos, a delegada Marcia Beck Simões deixará a titularidade. Quem assumirá será a delegada Cristiane Carvalho de Almeida que deixará a DEAM de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Para o lugar de Cristiane irá a delegada Giselle do Espírito Santo que estava à frente da Delegacia da Mulher de São João de Meriti, na Baixada. Para o lugar de Giselle irá a delegada Ana Carla Duarte.

Em Duque de Caxias, na Baixada, a delegada Fernanda Santos Fernandes deixa o posto que passará a ser comandado por Camila Pegorim. Na Delegacia da Mulher de Jacarepaguá, na Zona Oeste, a delegada Rita de Cássia Salim Tavares continuará no cargo. A mesma coisa acontece em Niterói. A delegada Alriam Miranda Fernandes continuará na chefia da especializada.

No município de Nova Friburgo, na Região Serrana, sai a delegada Danielle Christine Bessa Netto e assume a delegada Mariana Tomé, que atualmente é a delegada-adjunta da 151ª DP (Nova Friburgo).

Em Nova Iguaçu, a delegada Sandra Maria Pinheiro Ornellas continuará na chefia da titularidade. Em São Gonçalo, da Região Metropolitana, a delegada Ana Carla Rodrigues Moura deixa o posto e quem assumirá será a delegada Débora Rodrigues. Já em Volta Redonda, a delegada Monica Silva Areal continuará a frente do cargo.

Rafael Nascimento

Acesse no site de origem: ‘Nova’ Polícia Civil dará mais apoio e estrutura para Delegacias de Atendimento à Mulher (O Dia – 14/12/2018)