Núcleo Psicossocial do Judiciário de Porto Velho promove atividade de combate à violência doméstica na universidade (TJRO – 03/07/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Em agosto o tema será foco novamente na Semana da Paz em Casa

Apesar da mobilização do Poder Judiciário Nacional contra a violência doméstica estar programada para agosto, o trabalho da Vara de atendimento à mulher de Porto Velho pela conscientização não cessa. Sempre que há oportunidades os profissionais do Núcleo Psicossocial promovem atividades que provocam a conscientização da sociedade pela paz em casa.

Núcleo Psicossocial promove formação para estudantes universitários (Foto: TJRO)

Núcleo Psicossocial promove formação para estudantes universitários (Foto: TJRO)

Quarta-feira, 1º, por exemplo, a psicóloga Aline Sicheroli e a assistente social Emiriana Silva, ambas analistas do Poder Judiciário, promoveram atividade de sensibilização junto aos alunos de mestrado do curso “Gênero e Políticas Públicas na Amazônia” da Unir, do qual elas também são alunas, com a apresentação de uma mostra imagética, a fim de promover um espaço de reflexão das concepções socioculturais que permeiam as relações de gênero.

A partir da exposição “Fragmentos Femininos”, composta por fotografias de mulheres em diferentes facetas, as profissionais propuseram aos colegas que se manifestassem sobre a condição feminina baseada nas imagens e nos poemas anexos. Na oportunidade foram discutidos com os mestrandos aspectos como a história da mulher e das relações de gênero, violência e poder.

A mostra de fotografias foi organizada pelo Tribunal de Justiça em março de 2014, como forma de reflexão sobre a condição da mulher na sociedade moderna. Desde então as fotos já circularam por várias comarcas, e em 2015 integrou a programação da mobilização nacional pela Paz em Casa, ficando exposta no shopping da capital.

Dentre as mulheres retratadas na exposição, profissionais da construção civil, policial, servidoras públicas, bailarina, presidiárias e até vítimas de violência doméstica. A escolha levou em conta a realidade de algumas mulheres brasileiras, por isso buscou como foco rostos comuns, simples, fora dos padrões difundidos pela mídia. “Mulheres com as quais nos identificamos”, destacou Aline Sicheroli.

“As fotos de Ana Carolina Cardoso e os poemas de autoria das também servidoras do Judiciário Nilza Menezes e Maria Inês, contribuíram para a discussão da complexidade feminina, jogando luz nos infinitos fragmentos que compõem esse universo forte e encantador, além de propor a conscientização do respeito aos direitos de mulher”, acrescentou Emiriana.

Para a professora do curso, Ivonete Tamboril, a atividade promoveu a integração dos temas e conteúdos acadêmicos com a arte, além de por em evidência uma questão social relevante.

Assessoria de Comunicação Institucional

Acesse no site de origem: Núcleo Psicossocial do Judiciário promove atividade de combate à violência doméstica na universidade (TJRO – 03/07/2015)