Número de casos de estupro sobe 26% na RMS (Cruzeiro do Sul – 21/06/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O número de estupros aumentou 26% nas 27 cidades da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), nos primeiros quatro meses do ano, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Segundo a SSP, os municípios da RMS registraram 237 estupros de janeiro a abril de 2016, contra 188 no mesmo período do ano passado. Sorocaba é a cidade com o maior número de ocorrências no período analisado: foram 64 de janeiro a abril 2016. Os dados, se combinados em média com a quantidade de dias do quadrimestre (121 dias), apontam que uma mulher é violentada a cada quase dois dias na cidade. Para a delegada da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Sorocaba, Ana Luiza Salomone, os casos de estupros não representam um aumento de ocorrências, mas apontam para um maior número de notificações policiais. “Casos de grande comoção na mídia e nas redes sociais, como o estupro coletivo no Rio de Janeiro, acabam gerando mais notificações”, afirma.

Ainda de acordo com os dados, após Sorocaba, as cidades com maior número de estupros nos quatro primeiros meses do ano são: Itapetininga (22), Itu (19), Ibiúna (16) e Votorantim (13). Dos municípios da RMS apenas Jumirim não apresentou estupro.

Já em 2015, de janeiro a abril, Sorocaba também apresentou o maior números de estupros da RMS. No total foram 53 ocorrências. No mesmo período, as cidades com mais casos foram: Votorantim (14), São Roque (12), Salto (12), Itu (11) e Mairinque (11).

Em relação aos números totais registrados pela SSP no ano de 2015, as cidades da RMS onde os estupros mais ocorreram foram: Sorocaba (164), Itu (42), Itapetininga (38), Votorantim (32) e São Roque (30). De acordo com os dados, em 2014 os números totais foram maiores em Sorocaba e chegaram a 178 estupros. Em Itapetininga, também ocorreram mais casos: 48 em 2014. A mesma situação ocorreu em São Roque (38) e Votorantim (37). Já em Itu, em 2014 foram menos estupros: 28.

Ana Cláudia Martins

Acesse no site de origem: Número de casos de estupro sobe 26% na RMS (Cruzeiro do Sul – 21/06/2016)