Número de casos de feminicídio tem alta entre 2014 e 2015 no RS, diz SSP (G1/Rio Grande do Sul – 07/12/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Homicídios consumados subiram 20,8% entre janeiro e setembro de 2015. Dados foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública do estado

O ano de 2015 ainda nem terminou e o número de casos de feminicídio, termo que designa a violência contra a mulher, tentados ou executados, já superou o registro durante todo o ano passado no Rio Grande do Sul.

Segundo dados divulgados pelo Observatório de Violência contra a Mulher, vinculado à Secretaria da Segurança Pública do estado, os homicídios consumados subiram 20,8% entre os meses de janeiro e setembro de 2015, na comparação com 2014. As tentativas de assassinato também tiveram alta, de 9,4% no mesmo período.

Em números, os homicídios de mulheres passaram de 53 para 64 casos de um ano para outro. O mês de agosto de 2015 registrou o dado mais elevado: 11 vítimas. Foi nesse período que uma família inteira de Porto Alegre foi dizimada pelo ex-namorado de uma jovem de 26 anos, que não aceitava o fim do relacionamento.
Em relação às tentativas de feminicídio, outro índice alto. Os casos passaram de 213 para 233 entre 2014 e 2015.

Em março deste ano, o feminicídio foi incluído no Código Penal e passou a ser agravante do crime de homicídio, além de ser classificado como crime hediondo. A pena para o crime vai de 12 a 30 anos.

De acordo com a SSP, no que diz respeito às lesões corporais, houve uma redução. Foram 594 casos a menos no período dos primeiros nove meses de 2014/2015, passando de 18.369 para 17.775, o que representou uma queda de 3,2%.

As ocorrências de estupro tiveram queda. Foram 860 casos no mesmo período de 2014, contra 414 agora em 2015. A redução chegou a 446 crimes ou 51,9%.
Outra situação registrada no levantamento da SSP são as ameaças. Constatou-se uma redução de 2.316 casos (de 33.132 para 30.816), ou 7% a menos entre 2015 e 2015.

G1 RS publica série de reportagens

Em novembro, mês que marca o Dia de Combate à Violência Contra Mulheres, o G1 RS publicou a série de reportagens intitulada Marcas da Violência, que mostra o avanço das agressões a mulheres no Rio Grande do Sul.

Foram seis reportagens com números, entrevistas com especialistas e depoimentos de jovens estudantes que recentemente tiveram de escrever sobre o tema na prova de redação do Enem. Além de relatos em vídeos de três gaúchas que foram vítimas de violência, psicológica e física, mas conseguiram superar e recomeçar a vida.

Acesse no site de origem: Número de casos de feminicídio tem alta entre 2014 e 2015 no RS, diz SSP (G1/Rio Grande do Sul – 07/12/2015)