Ônibus da Violência Doméstica Contra a Mulher estará em Itaipava até esta sexta-feira (TJRJ – 17/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Uma chinelada nas pernas da filha de oito anos levou o pai da criança a ser denunciado por maus-tratos. Um motorista de táxi foi denunciado pela ex-companheira por agredi-la com um soco no rosto, durante uma discussão por ciúmes. Esses foram alguns dos casos relatados nas audiências realizadas no ônibus do Projeto Violeta, uma iniciativa do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. A unidade móvel permanece até esta sexta-feira, dia 18, na porta do Fórum Regional de Itaipava, em Petrópolis, Região Serrana.

O mecânico G. negou que maltratasse a filha e disse ter sido a primeira vez que lhe deu uma chinelada por malcriação, fatos confirmados pela mãe da menina. A chinelada deixou um hematoma na perna da criança. O pai foi denunciado ao Conselho Tutelar de Petrópolis, que não chegou a identificar a fonte da acusação.

Já na segunda audiência do dia, a ex-companheira do motorista de táxi contou que a discussão entre dois foi motivada por ciúmes dele. Segundo ela, o motorista a xingou e acertou-lhe um soco que lhe causou um hematoma no rosto. O taxista alegou que houve agressão mútua e que, sem querer, encostou a mão no rosto da mulher. Neste ponto, a juíza Amanda Azevedo Ribeiro Alves lembrou-lhe que ação tinha resultado em um hematoma na ex-companheira.

Para a juíza, é importante trazer a discussão e o debate para a causa da violência contra a mulher, sensibilizando a todos. “O Poder Judiciário está empenhado no combate à violência de gênero para reduzir as estatísticas que são alarmantes”, afirmou. Com a participação da promotora Elke Schlesinger de Araújo e da defensora pública Luciana de Almeida Lemos, a magistrada conduz as audiências no juizado móvel.

O ônibus do Projeto Violeta se desloca para as comarcas em que ainda não foi instalado o Juizado Especial de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. Atualmente, existem 11 juizados funcionando na Capital e no Interior. Com isso, o TJRJ espera reduzir os processos dessa natureza. Além de Itaipava, o ônibus irá, nos dias 21 e 22 deste mês, à cidade de Três Rios. Para os demais meses do ano, um cronograma está em elaboração de acordo com a existência do número de processos de violência doméstica.

Idealizado pela juíza auxiliar da Presidência Adriana Ramos de Mello, o Projeto Violeta foi vencedor do Prêmio Innovare. Neste mês de março, dedicado à mulher, o ônibus faz parte da 4ª edição da campanha da Semana da Justiça Pela Paz em Casa, que é idealizada pela ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF).

PC/ AB

Acesse no site de origem: Ônibus da Violência Doméstica Contra a Mulher estará em Itaipava até esta sexta-feira (TJRJ – 17/03/2016)