Ônibus Rosa atende vítimas de violência em VV, na 11ª Semana Justiça pela Paz em Casa (TJES – 21/08/2018)

Foram expedidas 09 medidas protetivas somente no primeiro dia de atendimentos em frente ao Fórum da Prainha.

O Juizado Itinerante da Lei Maria da Penha deu início, nesta terça-feira (21), aos atendimentos a mulheres vítimas de violência doméstica em frente ao fórum da prainha, em Vila Velha. A iniciativa é uma das programações locais da 11ª edição da Semana Justiça pela Paz em Casa, realizada aqui no estado pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo, por meio da Coordenadoria da Violência Doméstica e Familiar.

Na parte da manhã, o Ônibus Rosa recebeu a visita da cônsul-geral do Canadá, Evelyne Coulombé, que ficou admirada com o trabalho multidisciplinar realizado no local: “É a primeira vez que vejo esse tipo de iniciativa. E acho que ela deveria ser replicada não só no estado do Espírito Santo, mas em todo o país, porque a Violência Doméstica é um problema muito sério. E esse ônibus engloba todos os serviços para que as mulheres recebam o apoio psicossocial e jurídico. E a mulher que necessita, recebe a medida protetiva de forma muito rápida”, ressaltou a Cônsul.

Ao longo do dia, foram 09 medidas protetivas expedidas. De acordo com a juíza Hermínia Azoury, coordenadora estadual de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar, entre os casos diversos de violência contra a mulher atendidos estavam humilhações, violência física, psicológica, destruição de bens pessoais e ameaças de morte. Sobre as ameaças, a juíza reforçou que é preciso ficar atento.

“É preciso analisar muito atentamente os casos, pois o feminicídio é quase sempre precedido de ameaça. O agressor ameaça. Depois ameaça de novo. A mulher muitas vezes pensa que ele não tem coragem de fazer o que diz. E de repente vem uma agressão física. E a seguir pode vir a agressão fatal”.

A magistrada participou ontem (20/08) do seminário “Elas por Elas”, organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que reuniu, no Supremo Tribunal Federal (STF), mulheres que são autoridades do Poder Judiciário, executivas no setor privado e nomes proeminentes do mundo das artes e do entretenimento. Na ocasião, a presidente do CNJ e do STF, ministra Cármen Lúcia, chamou a atenção para o aumento dos casos de violência contra a mulher, fazendo referência aos casos de feminicídio.

“Foi um debate muito enriquecedor, onde estavam mulheres que se destacaram na luta pela igualdade de gênero”, destacou a juíza Hermínia Azoury.

Os atendimentos do Ônibus Rosa seguem até o dia 24/08, das 09 às 17 horas, na Praça Otávio Araújo, em frente ao Fórum da Prainha, em Vila Velha. Além da equipe do judiciário, os trabalhos contam com o apoio de estudantes da Universidade de Vila Velha, Comissão de Mulheres Advogadas de Vila Velha e de profissionais do Centro de Referência no atendimento Especializado à Mulher em Situação de Violência de Vila Velha (CRAMVIVE).

Tais Valle

Acesse no site de origem: Ônibus Rosa atende vítimas de violência em VV, na 11ª Semana Justiça pela Paz em Casa (TJES –  21/08/2018)