Operação ‘Marias’ autua 210 homens por violência doméstica e concede 243 medidas protetivas em duas semanas em MT

Também foram cumpridos 50 mandados judiciais e 10 buscas e apreensões em diversas cidades do estado por crimes relacionados à violência doméstica.

A Operação ‘Marias’ autuou 210 homens em flagrante por violência doméstica em Mato Grosso, entre os dias 8 e 26 desde mês. Neste período, também foram concedidas 243 medidas protetivas às mulheres.

De acordo com a Polícia Civil, a maioria das medidas foram concedidas em Cuiabá, Barra do Garças e Tangará da Serra, a 516 e 242 km da capital, respectivamente.

Também foram cumpridos 50 mandados judiciais e 10 buscas e apreensões em diversas cidades do estado por crimes relacionados à violência doméstica.

As prisões são por crimes como violência sexual, estupro de vulnerável, ameaça e descumprimento de medida protetiva.

A Operação ‘Marias’ é realizada em todos os estados do Brasil em parceria com o Conselho Nacional dos Chefes de Polícia (CONCPC). O objetivo, segundo a polícia, é combater crimes relacionados à violência doméstica.

Conforme o relatório divulgado pela Polícia Civil, foram instaurados pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher 137 inquéritos e outros 124 foram concluídos.

Uma das prisões, em Cuiabá, aconteceu nessa terça-feira (26). Augusto César Leite, de 47 anos, é suspeito de ameaçar a ex-mulher.

No dia 1° deste mês, durante audiência de conciliação em relação à pensão alimentícia da filha, Augusto disse voltado à ex-companheira: ‘É por causa dessas coisas que acontecem muitos feminicídios’.

O suspeito havia deixado a prisão há menos de uma semana devido ao atraso nos pagamentos de alimentos. Durante o interrogatório, ele confessou a autoria do crime e foi encaminhado à audiência de custódia e foi solto novamente.

Em Barra do Garças, foram 83 pessoas autuadas em flagrante e sete mandados de prisões foram cumpridos, sendo um deles pelo crime de feminicídio ocorrido na região de Torixoréu, a 577 km de Cuiabá, no dia 18 deste mês.

O suspeito Claudecy Nunes, de 48 anos, registrou o desaparecimento da esposa, Soraya Parreira de Monteiro, de 43 anos.

Durante investigações, a Polícia Civil descobriu que Claudecy simulou o envio de mensagens para o filho, se passando pela vítima, relatando que a mulher estava em um novo relacionamento e em viagem para o estado do Rio de Janeiro.

Já em Tangará da Serra foram 42 autuações em flagrante e oito mandados judiciais cumpridos. Também foram concedidas 78 medidas às vítimas.

Ações preventivas

Além das prisões e autuações em flagrante, a operação também realizou atendimento psicossocial.

Em Barra do Garças, a Rede de Frente que reúne diversas instituições em ações voltadas ao enfrentamento da violência doméstica, realizou capacitação com policiais civis e miliares que trabalham no atendimento a vítimas.

Em Cuiabá, a Delegacia da Mulher realizou 15 visitas domiciliares em apoio às vítimas.

Já em outras cidades foram ministradas palestras em faculdades e escolas.

Acesse no site de origem: Operação ‘Marias’ autua 210 homens por violência doméstica e concede 243 medidas protetivas em duas semanas em MT (G1, 28/11/2019)