Patrulha reforça combate à violência contra a mulher em Jaboatão (G1/Pernambuco – 17/06/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Serviço completou três meses na quinta (16) e já atendeu 501 vítimas. Para coordenador, iniciativa deu coragem para denunciar agressões.

De janeiro a maio de 2016, Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, registrou dez homicídios de mulheres, dois a mais do que as notificações do mesmo período do ano anterior. A estatística é não só um alerta para a crescente violência física e psicológica de gênero, mas a principal motivação para intensificar o trabalho de um grupo de guardas municipais que deseja diminuir esses números.

Em apenas três meses, completados na quinta-feira (16) , a Patrulha Maria da Penha já atendeu 501 mulheres de Jaboatão. O trabalho consiste em fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas de urgência deferidas pela Justiça, dando apoio às vítimas para ajudá-las a superar traumas causados por agressões físicas e psicológicas.

De acordo com o inspetor coordenador do grupo, Wellington Martins, o trabalho realizado nesse período tem encorajado mulheres a denunciar as agressões, sejam elas psicológicas ou físicas. “A vizinhança que mora em locais próximos à vítima também tem se disponibilizado a prestar depoimentos. Isso é de grande ajuda, porque a maior dificuldade para levar o caso à frente é a falta de testemunhas”, explica.

Na equipe da Patrulha, a maioria é feminina: há oito mulheres e cinco homens responsáveis pelas rondas, visitas e acompanhamentos presenciais e remotos, feitos através de ligações. “Muitas das vítimas têm vergonha de falar sobre a situação que vivem e se sentem mais à vontade para conversar com outras mulheres”, conta.

Mesmo com um número de atendimentos dentro da expectativa inicial do serviço, o trabalho ainda não é suficiente para controlar a violência contra a mulher no município. “Estamos no século XXI e isso não é mais aceitável. Os homens precisam deixar o machismo de lado e tratar suas esposas e companheiras com o respeito que elas merecem”, pontua Martins.

Para ter acesso ao apoio dos guardas municipais, a vítima deve, primeiramente, se dirigir à 2ª Delegacia Especializada da Mulher, no 6º BPM, no bairro de Prazeres. Após fazer o Boletim de Ocorrência, o nome da mulher já é automaticamente direcionado ao sistema da Patrulha.

Marina Meireles
Do G1 PE

Acesse no site de origem: Patrulha reforça combate à violência contra a mulher em Jaboatão (G1/Pernambuco – 17/06/2016)