Patrulha vai atender vítimas de violência doméstica em Jaboatão (G1/Pernambuco – 15/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Ação da prefeitura do município é feita com nove guardas municipais. Projeto de botão do pânico para mulheres está em desenvolvimento

As vítimas de violência doméstica vão contar com reforço de segurança em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, a partir desta terça-feira (15). A Patrulha Municipal Maria da Penha, começa a funcionar no município fazendo rondas diárias nas residências das mulheres que possuem medidas protetivas com seu ex-parceiros.

Efetivo deve ter, no mínimo, uma guarda municipal (Foto: Marcelo Ferreira/Divulgação)

Efetivo deve ter, no mínimo, uma guarda municipal (Foto: Marcelo Ferreira/Divulgação)

De acordo com a secretária Executiva da Mulher de Jaboatão, Ana Selma, o efetivo será composto de nove guardas municipais, que vão desenvolver também um trabalho de assistência às vítimas. “As rondas são feitas com três pessoas, duas de abordagem e a outra na retaguarda. A recomendação é de que, no mínimo, uma guarda mulher esteja presente”, afirmou.

A patrulha vai atuar em duas frentes: a primeira é na educativa-preventiva, a partir de palestras e orientações para a população. Já a segunda é de intervenção. “Essa abordagem vai ser junto com aquelas mulheres que estão com medida protetiva na justiça. Nesses casos, a partir das recomendações da Vara de Violêndia Doméstica familiar, para os casos que a mulher esta com maior risco de vida, a patrulha vai fazer acompanhamento in loco, indo visitar a casa dessa mulher”, ressaltou a secretária.

Segundo ela, a patrulha já recebeu hoje a relação das residências a serem visitadas. No ano passado, 1.500 mulheres no município tiveram medidas protetivas emitidas, mas nem todas serão atendidas. “Não dá para atender todas, então vamos com os casos que a vítima corre risco de vida, que vem se repetindo. Já na hora de emitir a medida, a juíza pode requisitar, conhecendo a incidência naquele caso, que a patrulha realize as visitas”, ponderou Ana.

Botão do pânico

Uma outra iniciativa apresentada nesta terça-feira (15) foi o projeto de um botão do pânico para as vítimas que já possuem medida protetiva possam pedir socorro sempre que se sentirem em perigo. Após acionada, a Patrulha Maria da Penha ou a Polícia Militar atende o chamado. As ações foram realizadas pela Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, através da secretaria da Mulher do município, com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Segundo a secretária, a iniciativa ainda está passando por licitação. “Eu não quero falar sobre prazo porque depende do processo licitatório, que demora entre 30 a 40 dias. No pretendemos ter acesso a essa tecnologia no menor tempo possível para viabilizar esse processo”, finalizou.

Acesse no site de origem: Patrulha vai atender vítimas de violência doméstica em Jaboatão (G1/Pernambuco – 15/03/2016)