Paz em Casa: Campanha de conscientização faz aumentar denúncias (TJMS – 09/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Na manhã desta quarta-feira (9), mais palestras foram realizadas para conscientizar a população sobre a violência doméstica durante a campanha “Justiça Pela Paz em Casa”, do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul. Na Casa da Mulher Brasileira, a juíza Jacqueline Machado, da 3ª Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, fez palestra para mulheres que recebem atendimento na instituição e para os trabalhadores da Casa da Mulher. O evento ocorreu em parceria com a promotora de justiça Luciana Rabelo, que também atua dentro da instituição.

Legenda: Palestra na Casa da Mulher Brasileira

Legenda: Palestra na Casa da Mulher Brasileira

A magistrada explica que no mês de março as denúncias aumentam, muito pelas campanhas que abordam o tema. “Nós temos uma procura muito grande em relação às medidas protetivas e também, diariamente, flagrantes de violência doméstica na capital. No mês de março, nós temos uma média de 20 pedidos de medidas protetivas por dia. Então, campanhas, como a “Justiça pela Paz em Casa”, são muito importantes para conscientizar o agressor para que ele saiba que existe lei e que a violência de gênero não é uma banalidade ou um crime de menor potencial ofensivo, ou seja, haverá resposta para isto. É importante também que a mulher seja orientada a não se calar e fazer a denúncia”.

Leia também:
Comarca de Corumbá realiza ação no Dia Internacional da Mulher (TJMS – 08/03/2016)
Semana da mulher tem roda de tereré e palestras na Casa da Mulher (TJMS – 08/03/2016)

Ainda durante esta semana, a juíza Jacqueline Machado participa, na tarde desta quarta-feira (9), do Seminário Estadual de Políticas Públicas para Mulheres organizado pela Subsecretaria Estadual de Políticas para Mulheres, onde faz a palestra inaugural “Viver sem Violência uma questão de direito”. O seminário acontece no Centro Cultural José Octávio Guizzo, no centro.

Na quinta e na sexta-feira, a juíza Jacqueline Machado fará a palestra na Casa Abrigo, às 9h30, e na unidade II do frigorífico JBS, às 12 horas, respectivamente.

Maria da Penha na roda de tereré – Também nesta quarta-feira (9) os trabalhadores da obra da empresa Plaenge, na rua Dom Aquino, no Centro, se reuniram para um momento de reflexão sobre a violência doméstica contra a mulher com a palestra “Maria da Penha na roda de tereré”. Esta é mais uma ação que ocorre na quarta edição da Semana pela Paz em Casa, que acontece de 7 a 11 de março – Mês da Mulher.

O tereré começou cedo, às 7 horas, quando vários trabalhadores da construção civil pararam o trabalho para aprender um pouco. Entre os vários homens que trabalham na obra, havia também mulheres. Como a auxiliar técnico Kimberly Fernandes Rabelo, que trabalha diariamente com homens nesta construção.

Ela explica que já sofreu assédio e cantadas, mas nada agressivo. “Neste ambiente rude da construção civil, onde na maioria são homens, a gente tem que aprender a lidar com situações. Já aconteceu de ocorrer assédio, mas não um abuso de violência física ou coisa do tipo. Mas eu, como mulher, tenho que saber me impor e não permitir abusos”, explica.

A psicóloga do Poder Judiciário Sandra Regina Monteiro Salles, que faz as palestras da roda de tereré, explica que o objetivo é fazer um trabalho preventivo de conhecimento da Lei Maria da Penha. “Nós falamos um pouco da Lei Maria da Penha, das tipificações de violência, de como surge a escalada e o ciclo da violência, de como está inserida esta cultura da dominação do masculino sobre o feminino nas relações na casa”.

A roda de tereré continua e na quinta-feira (10) a obra da rua Antônio Maria Coelho, 6225, Carandá, recebe a palestra às 7 horas. Na sexta-feira (11), às 7 horas, a obra da rua 7 de setembro, 2111, no Jardim dos Estados, receberá a explanação.

A expectativa dos organizadores é levar muita informação e conscientizar quase 900 trabalhadores da construção civil, contribuindo para a mudança de postura dos homens com as mulheres, além de mostrar que a sociedade sul-mato-grossense não tolera nenhuma forma de violência contra a mulher, seja física, moral, psicológica ou financeira.

A campanha “Justiça pela Paz em Casa” é uma realização do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, sob a presidência do Des. João Maria Lós, e da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar em MS, sob a coordenação do vice-presidente do TJMS, Des Paschoal Carmello Leandro.

Acesse no site de origem: Paz em Casa: Campanha de conscientização faz aumentar denúncias (TJMS – 09/03/2016)