Prefeitos de Andradina aderem em Brasília a programa para ter Casa da Mulher Brasileira (Pref. Andradina – 31/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Os prefeitos da Comarca de Andradina assinaram com a ministra de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, em Brasília, na tarde desta quinta-feira (31), o termo de adesão ao Programa Mulher Viver Sem Violência. A parceria abre as portas para a região receber a Casa da Mulher Brasileira de Andradina.

O termo foi assinado entre os prefeitos de Andradina, Jamil Ono (PT), de Castilho, Joni Buzachero (PSDB), de Murutinga do Sul, José Celio (PSDB), e de Nova Independência, Neuza Joanini (PSDB), acompanhada da vice-prefeita, Edileuza da Cruz da Silva (PSD) junto a União por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres, ligada ao Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos.

O ato contou também com a participação da secretária nacional de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, Aparecida Gonçalves, além do secretário de Promoção a Cidadania e Direitos Humanos, Fernando Magno, do secretário de Governo, Manoel Messias de Almeida, do secretário de Comunicação Social, Juliano Silva, e da assessora de Comunicação, Keila Cristina Vianna dos Santos.

A Casa da Mulher Brasileira agrega um conjunto articulado de ações para a integração operacional do Poder Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública com as áreas de segurança pública, assistência social, saúde e trabalho.

Antes do ato desta quinta, todos os prefeitos da Comarca assinaram o termo de anuência para efetivação de fortalecimento do pacto nacional de enfrentamento da violência contra a mulher o que foi destacado pelo prefeito Jamil. “Agradeço ao apoio de todos os prefeitos que foi fundamental para a união neste que é um dos mais importantes convênios sociais com foco nas mulheres que a Comarca já recebeu”, destaca Jamil.

O investimento para a obra está previsto em R$ 3 milhões para a construção do prédio com 1.150 m² no terreno de 3,6 mil m² oferecido pelo Governo de Andradina a margem da avenida Barão do Rio Branco, próximo ao Batalhão da PM, no bairro Passarelli.

Joni ressalta que a medida vai ser importante já que as cidades estão em uma região de fronteira do estado de São Paulo. “É o fortalecimento da segurança e da proteção das mulheres”, comentou o prefeito de Castilho.

José Célio explica que o trabalho para este momento contou com a participação fundamental do poder Judiciário, com reuniões e trabalhos envolvendo egrégios, como o Dr. Thiago Henrique Teles Lopes. “É uma união de forças para mais este projeto social”, anuncia o prefeito de Murutinga do Sul.

Neuza aproveitou para destacar sua felicidade nesses investimentos que valorizam o bem estar das mulheres. “As mulheres representam a base dos lares e ações como esta fortalecem a sociedade e promovem a restruturação das famílias”, ressaltou a prefeita.

A Casa da Mulher Brasileira continua o trabalho de políticas públicas para o empoderamento da mulher promovidas pelo Governo de Andradina como a criação da pasta de Promoção a Cidadania e de braços específicos como a coordenadora de Políticas para Mulheres.

“Cuidar da mulher, combater todo tipo de violência é cuidar da família. É construir um futuro de paz. Esse foi o meu último ato como secretário de Direitos Humanos e fico muito grato ao prefeito Jamil pela oportunidade de servir à nossa comunidade”, comentou o secretário Fernando Magno que em abril estará deixando a pasta.

O prefeito Jamil finalizou destacando importância regional do projeto, já que o município será o primeiro do País fora das capitais dos estados a ter este tipo de serviço de excelência que influem diretamente a uma população de cerca de 90 mil da Comarca do Governo de Andradina.

Acesse no site de origem: Prefeitos da Comarca aderem em Brasília a programa para ter Casa da Mulher Brasileira (Pref. Andradina – 31/03/2016)