Prefeitura receberá adiantamento de recursos para instalar Casa da Mulher Brasileira (Pref. Curitiba – 23/11/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O prefeito Gustavo Fruet recebeu na manhã desta segunda-feira (23), no gabinete da Prefeitura, a secretária nacional do Enfrentamento à Violência Contra das Mulheres, Aparecida Gonçalves, que anunciou antecipação de 50% dos recursos do governo federal para o custeio e manutenção da Casa da Mulher Brasileira, necessários para os próximos dois anos.

Curitiba possui projeto básico aprovado e, após a celebração do convênio e empenho dos recursos anunciados, perto de R$ 3,5 milhões, será dado início ao processo de licitação para contratação de serviços que a casa vai demandar, além de materiais de consumo.

O objetivo do adiantamento dos recursos é colocar em funcionamento o atendimento integral às mulheres em situação de violência tão logo a obra esteja concluída. “Estamos com a obra da Casa da Mulher Brasileira em um ritmo muito bom, para ser entregue no primeiro semestre do ano que vem. Com esses recursos do governo federal, quando a casa estiver concluída a unidade já poderá entrar em funcionamento”, disse o prefeito.

A secretária nacional está em Curitiba para participar da abertura da 1ª Jornada Nacional Mulher Viver Sem Violência, que acontece nesta segunda, a partir das 19h, no Estação Convention Center. Ela aproveitou a viagem oficial para visitar o canteiro de obras da Casa e reunir-se com as instituições que integram o programa.

Aparecida comentou que o programa Casa da Mulher Brasileira, lançado em 2013, conta com duas casas em funcionamento: uma em Campo Grande (MS), que já atendeu 6 mil mulheres, uma outra unidade em funcionamento em Brasília (DF). Há mais cinco unidades em obras: Curitiba, São Luiz e Boa Vista, em fase mais adiantada, e a de Fortaleza e de São Paulo, cujos trabalhos no canteiro está iniciando este mês. Outras quatro unidades estão em vias de início da construção.

“Agradecemos ao prefeito pelo empenho dele e da secretária da Mulher, Roseli Isidoro, porque, além da Casa, Curitiba está bem integrada às ações do programa nacional, considerando as campanhas que faz para ampliação da Central 180”, disse a secretária nacional. “É um dos poucos municípios e capitais do País que têm unidades móveis para atender mulheres do campo e das florestas e esperamos que a Casa seja o elemento que falta para dar um atendimento integral às mulheres que sofrem violência”, concluiu Aparecida.

O prefeito lembrou que, desde 2013, Curitiba tem realizado um trabalho expressivo, coordenado pela Secretaria Municipal da Mulher, que contribui para a redução dos índices de violência e destacou os resultados do trabalho efetivo e especializado da Patrulha Maria da Penha, que prestou mais de 6 mil atendimentos às vítimas. “Curitiba foi a capital que mais reduziu as ações de violência contra as mulheres, o que também decorre não só de medidas preventivas, mas do trabalho em conjunto com o Ministério Público, com o Poder Judiciário, Polícia Civil e Polícia Militar. Nossa diretriz é de tolerância zero para a violência contra a mulher”, completou Fruet.

Os serviços municipais da Casa da Mulher Brasileira contemplam atendimento psicossocial, os serviços de brinquedoteca e de orientação às mulheres em situação de violência para atuarem nas áreas de emprego e renda (empreendedorismo feminino), entre outros. “Há uma diversificação dos serviços que serão ofertados, que já são de responsabilidade da Prefeitura e está tudo acordado. Estamos a cada dia que passa mais animados e mais ansiosos com a inauguração para colocar em funcionamento essa Casa e esses serviços que irão conferir mais segurança e atendimento humanizado às nossas vítimas de violência na cidade de Curitiba”, disse a secretária municipal da Mulher, Roseli Isidoro.

Acesse no site de origem: Prefeitura receberá adiantamento de recursos para instalar Casa da Mulher Brasileira (Pref. Curitiba – 23/11/2015)