Profissionais de segurança pública são capacitados para o atendimento às mulheres vítimas de violência

O curso é promovido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em parceria com a SSPDS e com o apoio da Aesp

Um grupo de 20 policiais militares, 15 policiais civis e cinco profissionais da Perícia Forense do estado do Ceará participam, entre os dias 22 e 26 de julho, do Curso “Valorizando o Profissional de Segurança Pública: Princípios de Formação para o Atendimento às Mulheres em Situação de Violência”, promovido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), em parceria com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e o apoio da Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp/CE).

De acordo com a professora do curso, Juliana Martins, que é pesquisadora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e consultora na área formação policial em gênero, violência de gênero, direitos humanos e segurança pública e saúde mental, a ideia é capacitar multiplicadores, já que o curso tem como objetivo principal oferecer subsídios pedagógicos para a formação policial para o enfrentamento da violência de gênero e violência contra a mulher.

Juliana explica que o curso é resultado de uma série de iniciativas do Fórum Brasileiro de Segurança Pública com diversos parceiros, que acontecem desde 2016, pensando o enfrentamento da violência contra a mulher e a atuação das instituições policiais. “De lá para cá foram realizados cinco workshops para mais de 200 policiais, entre civis e militares, de todo o Brasil. Devido à excelente participação dos policiais e a crescente demanda por cursos e capacitações, estamos elaborando um manual com princípios pedagógicos para a formação policial nessa área”, pontuou a pesquisadora.

“A partir da troca de experiências, da análise de boas práticas, da discussão sobre redes de proteção e protocolos de atendimento, esperamos contribuir para o fortalecimento das ações já desenvolvidas no Estado do Ceará e também para a criação de novas atividades, mas principalmente, o incentivo a uma prática pedagógica inovadora e dinâmica”, destacou Juliana Martins.

A capacitação também conta com a participação da professora doutora Fiona Macaulay, do Departamento de Estudos pela Paz na Universidade de Bradford, Inglaterra, e que, trabalha com formação em gênero e violência de gênero na Universidade e em instituições policiais da Indonésia, África e Brasil.

Durante a solenidade de abertura do curso, que aconteceu nesta manhã, na Aesp, o titular da SSPDS, André Costa, destacou as ações promovidas pela SSPDS e pelo governo do estado no enfrentamento a esta problemática. “Nós temos já diversas Delegacias da Mulher no Estado… Temos também a Casa da Mulher Brasileira, trazendo todos os serviços e facilitando exatamente esse atendimento à mulher, porque o problema não é só da polícia, é um problema multidisciplinar… Além do trabalho do Namca (Núcleo de Atenção Especial à Mulher, Criança e Adolescente da Perícia Forense do Estado do Ceará) na Pefoce, que tem toda uma recepção às mulheres… tem um espaço também para acolher a criança durante a realização dos exames, as mulheres têm uma entrada separada dos homens… Então todo esse trabalho está sendo feito, temos muitas estruturas, mas o mais importante ainda é o homem e a mulher de polícia e esse momento vem para coroar e reconhecer isso, para que eles se aperfeiçoem e cada vez mais prestem um melhor serviço a população”, declarou o Secretário.

A secretária de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, Socorro França, também esteve presente no evento e avaliou positivamente a iniciativa. “Aqui se faz um curso empoderando o profissional de segurança pública, no sentido para que ele entenda melhor e trabalhe melhor a questão da violência doméstica, que não é só a violência física, mas a violência psicológica principalmente, e agora mais do que nunca a violência sexual… É muito bom notar que na medida em que a gente empodera essas pessoas do conhecimento sobre a legislação, sobre como tratar o ser humano, no caso de violência doméstica, isso é assim de um alcance imensurável. Hoje, o Estado do Ceará está de parabéns, porque tem estatística, tem conhecimento, tem alcance das informações e temos uma polícia habilitada através do conhecimento, estão todos de parabéns!”, ressaltou a titular da SPS.

Segundo o diretor-geral da Aesp, Juarez Gomes Nunes Júnior, parte dos alunos do curso já atuam em unidades especializadas no atendimento à mulheres vítimas de violência e destaca a importância de formar multiplicadores nesta área. “A gente precisa sempre observar quais são as experiências exitosas que existem pelo Brasil e verificar como é que a gente pode fazer para implementar aqui. Essa parceria da Secretaria de Segurança Pública e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública vai trazer crescimento para todos, porque esse perfil multiplicador será exercido não só aqui na Academia, por ocasião das disciplinas que estes profissionais podem ministrar na Aesp, mas também será exercido nos locais de trabalho deles, porque a difusão do conhecimento não acontece somente na sala de aula”, ressaltou Juarez.

A palestra de abertura do curso foi ministrada pela diretora de planejamento e gestão interna da Aesp, Ivana Marques. Também prestigiaram a solenidade de abertura do curso a diretora-geral da Escola Superior do Ministério Público, promotora Flávia Unneberg e a supervisora do Namca da Pefoce, Ana Leopoldina.

Sobre o Fórum Brasileiro de Segurança Pública
O Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) é uma organização sem fins lucrativos que tem por missão atuar como um espaço permanente e inovador de debate, articulação e cooperação técnica para a segurança pública no Brasil, e estrutura suas atividades em torno de um pensamento estratégico que valoriza a informação como eixo de transformação e mudança social.

Acesse no site de origem: Profissionais de segurança pública participam de capacitação voltada para o atendimento às mulheres vítimas de violência  (AESP/CE – 22/07/2019)