Programa capacita mulheres contra violência doméstica (Visão Oeste – 12/02/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Gênero, direitos da mulher, violência doméstica, direitos humanos, fatores protetivos, cidadania e empreendedorismo. Esses são os temas do projeto Mulheres da Paz, da prefeitura de Jandira com o Ministério da Justiça, que vai capacitar 50 mulheres para atuar na mobilização social, com um ciclo de aulas e atividades que se iniciam na segunda quinzena de fevereiro.

A iniciativa inclui participantes moradoras de bairros com índices elevados de violência contra a mulher. A subcorregedora da coordenadoria local do Mulheres da Paz, Lucinete Santana, explica que elas vão atuar na equipe multiprofissional do projeto “mantendo a interlocução e encaminhando mulheres e jovens em situação de vulnerabilidade para que sejam atendidas pelos serviços públicos e por projetos de formação e capacitação”. O curso acontece uma vez por semana e todas receberão um benefício de R$ 190 mensais.

Uma das selecionadas, a dona de casa Terezinha Mendes Ancelmo Salgado, de 38 anos, diz ter presenciado casos de mulheres em situação de violência e explica: “é importante falar que violência não é só física. Muitas mulheres sofrem violência psicológica”. Ela se inscreveu no projeto porque quer “aprender mais e poder ajudar outras pessoas”.

Números
Segundo estimativas coletadas pelo projeto com base em ocorrências nas delegacias, cerca de 20 boletins são registrados por mês em Jandira relacionados à violência doméstica contra a mulher como ameaça e lesão corporal. “O número de casos é maior porque muitas vítimas não denunciam”, diz Lucinete Santana.

O município passa a contar também com apoio do Projeto Ronda Guardiã Maria da Penha, que vai atender mulheres em situação de medidas protetivas, executado pela Guarda Municipal, com uma viatura exclusiva para esses casos.

Dados da Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo apontam que só em dezembro de 2015, em todo o estado, foram registrados 4.696 boletins de ocorrência por lesão corporal dolosa, 8 homicídios dolosos, mais de 50 casos de estupro e mais de 5 mil ameaças.

William Galvão

Acesse no site de origem: Programa capacita mulheres contra violência doméstica (Visão Oeste – 12/02/2016)