Projeto ajuda a diminuir casos de violência contra a mulher no Paraná (G1/Paraná – 11/03/2014)

Projeto Caminhos é realizado em Londrina, no norte do estado.Dos 300 homens atendidos, somente um voltou a cometer o crime

Clique na imagem para assistir à reportagem

Clique na imagem para assistir à reportagem

Um projeto está ajudando a diminuir os casos de violência contra a mulher em Londrina, no norte do Paraná. A medida, prevista na Lei Maria da Penha, obriga os homens denunciados à Justiça por agressão a participar de um tratamento em grupo. Segundo os coordenadores do Projeto Caminhos, dos 300 homens atendidos, somente um voltou a cometer o crime de agressão contra a mulher.

O projeto é uma parceria do Ministério da Justiça com Secretaria Estadual de Justiça (Seju). Os homens são encaminhados para o tratamento pela 6ª Vara Criminal, mais conhecida como Vara Maria da Penha. Eles passam por uma entrevista jurídica, psicossocial, e depois são encaminhados para os grupos reflexivos.

Ao todo, são realizados 12 encontros em quatro meses. Em uma sala do Fórum da cidade, cada grupo se reúne para ouvir palestras, discutir leis, e a violência dentro de casa. “Para combater essa violência doméstica, tem que ser feito um trabalho realmente efetivo. A punição e a condenação não bastam”, analisa a juíza Zilda Romero.

Nos encontros são realizadas dinâmicas, com o espaço livre para cada participante falar. “Temos um encontro de ‘concordo e discordo’, outro a respeito da posição do feminino e do masculino. Tem encontro em que eles escrevem a respeito da história de vida, outro que pensam a respeito da violência. A gente coloca vídeos de violência verbal, física, psicológica. Também espaço para pensar no ciúme”, conta a psicóloga e coordenadora do projeto, Renata de Freitas.

A coordenadora explica que o projeto busca mostrar que a violência não é uma resposta para nenhuma situação, seja física ou verbal. “A gente trabalha temas que deem possibilidades de repensar esse padrão de masculinidade hegemônica, que por vezes autoriza a violência”, diz.

O relato de alguns participantes demonstra a mudança na forma de encarar a violência, “Você fala tudo, você desabafa, você ouve, você escuta bastante, te faz refletir muito”, conta um dos participantes. “Qualquer coisinha estourava. Agora com esse tratamento, com esse apoio do grupo aqui, a gente tem mais noção para chegar e conversar com a mulher. Estou mais tolerante”, diz outro rapaz que participou do projeto.

Para a psicóloga, o baixo número de reincidências aponta que o projeto está apresentando novos caminhos. “É um bom sinal de que deu certo, de que é possível pensar a respeito de tudo, e achar novos caminhos, outras possibilidades que não a da violência para as relações”, avalia.

Vara Maria da Penha

Londrina conta desde outubro de 2010 com a Vara Maria da Penas, criada para atender os casos de violência contra a mulher. A Vara já conta com mais de 3 mil inquéritos e mais de 3 mil ações penais e preventivas. A Vara Maria da Penha acumula ainda crimes contra idosos, crianças e adolescentes.

Acesse no site de origem: Projeto ajuda a diminuir casos de violência contra a mulher no Paraná (G1/Paraná – 11/03/2014)