Projeto Grafitagem nas Escolas conscientiza alunos da rede pública de Aracajú sobre violência doméstica (TJSE – 16/06/2014)

A Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Sergipe encerrou, neste sábado, dia 14, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Juscelino Kubitschek, o Projeto Grafitagem nas Escolas, quando os alunos e os monitores grafitaram os muros da instituição de ensino sobre a temática “Violência doméstica contra a mulher”. O objetivo do projeto foi provocar uma mudança de cultura em relação ao tema “Violência contra a mulher”, voltado para um público com visão de mundo e de caráter sendo formado.

O projeto teve início no mês de março de 2014 com a participação de cinco escolas da rede pública do município de Aracaju. No sábado, dia 8, quatro escolas já tinham encerrado as atividades do projeto, que contou com palestras sobre violência doméstica contra a mulher, oficinas de grafitagem e, finalmente, a pintura nos muros.

A aluna do 7º ano, Larissa Cristiane Rodrigues disse que participar do projeto foi mais do que aprender uma arte. “Eu não sabia desenhar e agora eu sei, mas também aprendi muito sobre o tema violência doméstica e sei que a mulher não deve ser agredida de nenhuma forma”.

O monitor Dônavam Dehuel Oliveira acompanhou os estudantes durante todo o projeto ensinando a arte do grafite, mas, segundo ele, participar do projeto também foi um aprendizado. “Eu já tinha participado de projetos ensinando jovens a arte do grafite, mas neste foi diferente porque foi inserida uma temática importante e presente na vida de alguns desses jovens. Hoje eles já sabem o que fazer diante de uma situação de violência doméstica”.

Nos muros de cada escola, os alunos puderam expressar todo o aprendizado adquirido. Entretanto, para a aluna Hanna Melissa, as lições ultrapassam os muros da escola. “Eu pude levar para casa tudo que aprendi sobre violência doméstica contra a mulher”.

A Juíza Coordenadora da Mulher, Adelaide Moura, participou do encerramento do projeto em todas as escolas participantes. Segundo ela, o resultado foi além do objetivo almejado. “Buscamos na arte que fala de perto com qualquer camada social, por ser o grafite uma arte da rua, o desenvolvimento da consciência comunitária de conservação do espaço público. Além disso, disseminamos a paz, porque aprender como se processa a violência é evitar que ela aconteça, principalmente nos lares de cada adolescente que participou do projeto. Ainda, percebo que o projeto foi além do que buscamos em seus objetivos, inclusive, ouvi pessoas garantirem que o muro de determinada escola não será mais alvo de pichações”, avaliou a magistrada.

O Projeto Grafitagem nas Escolas contou com a parceria da Secretaria Municipal de Educação de Aracaju. Segundo a Secretária Márcia Valéria Santana, “a parceria inédita com o Tribunal de Justiça para falar da violência contra a mulher de um modo lúdico é muito importante e o resultado é mais arte e educação em nossas escolas”, comemorou.

O projeto lúdico de grafitagem ocorreu nas Escolas Municipais Juscelino Kubitschek, Diomedes Santos Silva, Oviêdo Teixeira, Sérgio Francisco da Silva, General Freitas Brandão.

Acesse no site de origem: Projeto Grafitagem nas Escolas é encerrado pela Coordenadoria da Mulher (TJSE – 16/06/2014)