Registros de violência contra a mulher em Presidente Prudente crescem 16% em 2016 (G1/Presidente e Região – 17/06/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Vítimas têm denunciado os abusos com mais frequência, segundo a polícia. Comparativo foi feito entre os quatros primeiros meses de 2015 e deste ano

O número de casos de violência contra a mulher cresceu em Presidente Prudente e, de acordo com as informações da Polícia Civil, essa alta aconteceu porque muitas vítimas passaram a denunciar as agressões e os abusos contra elas. De janeiro a abril de 2016, foram 408 denúncias, um aumento de 16%, se comparado ao mesmo período do ano anterior, no qual as queixas chegaram a 351.

Clique para assistir à reportagem

Uma mulher de 34 anos, que não quis se identificar, afirmou que sofreu agressões desde os 18 anos e que, nos dois casamentos que teve, a situação se repetiu. “Eram ameaças verbais e físicas. Eu não podia estudar, trabalhar. Sempre apanhava”, relatou.

Após tantas agressões, a mulher denunciou o segundo companheiro. “Eu não sabia porque eu estava viva. Depois que tive coragem de denunciar tudo o que eu vinha passando, hoje vejo o quanto valeu a pena”, disse.

A delegada responsável pela Delegacia de Defesa de Mulher (DDM) de Presidente Prudente, Daniela Marrey, informou que as mulheres estão mais informadas e reconhecem que nem sempre o abuso ocorre apenas de maneira física.

Acesse no site de origem: Registros de violência contra a mulher crescem 16% em 2016 (G1/Presidente e Região – 17/06/2016)