Réu é condenado a 30 anos em Salinópolis (TJPA – 15/12/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Acusado ficou conhecido como Monstro do Poço

O Tribunal do Júri da Comarca de Salinópolis condenou, na madrugada desta terça-feira, 15, o réu Sebastião Pereira da Costa a 30 anos de prisão, em regime fechado, pelo homicídio qualificado e ocultação de cadáver de Joziele dos Santos Costa. O caso ficou conhecido com o “Monstro do Poço” e o réu ainda responde em mais dois processos pelo homicídio de duas mulheres cujos corpos também forma encontrados no mesmo local.

A vítima, que tinha quatro filhos pequenos, havia desparecido em fevereiro de 2015 e, segundo os autos, teria sido vista pela última vez com o acusado, que negou saber da sua localização. O crime foi descoberto, no dia 25 de fevereiro do mesmo ano, por um apanhador de açaí, que se deparou com o corpo da vítima em decomposição dentro de um poço, quando transitava pela propriedade rural de Sebastião. O corpo foi reconhecido pela família da vítima. Além disso, várias peças de roupa da vítima foram encontradas no entorno do terreno do réu.

As investigações concluíram que o réu deu carona para a vítima quando ela estava a caminho do trabalho, desviando o caminho para o terreno rural de sua propriedade. Na sentença, o juiz Gabriel Costa Ribeiro destacou os depoimentos colhidos no plenário que, afirmaram que Sebastião “tinha personalidade violenta, praticando constantemente atos agressivos, como o narrado que foi praticado com um menor de 12 anos, que chegou a ter a camiseta rasgada”.

O magistrado destacou ainda a crueldade dos “atos que ceifaram a vida de uma jovem mãe, demonstrando a audácia do condenado, aliados ao fato de que à vítima não foi prestado socorro, bem como o local para ser escondido o corpo, um poço em local ermo”.

Além de cumprir pena, o réu terá que pagar 360 dias-multa, cujo valor será apurado na proporção de 1/30 do salário mínimo vigente à época dos fatos. O juiz negou ao réu direito de recorrer da sentença em liberdade provisória. O crime gerou grande comoção em Salinópolis e a população chegou a incendiar o sítio do réu.

Vanessa Vieira

Acesse no site de origem: Réu é condenado a 30 anos em Salinópolis (TJPA – 15/12/2015)