Secretaria da Mulher de Curitiba fará campanha contra o assédio a trabalhadoras noturnas (Pref. Curitiba – 31/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Estimulada por uma iniciativa espontânea do movimento “Empodere 3 mulheres”, formado por jovens e mulheres que trabalham em bares, restaurantes, nas baladas e casas noturnas de Curitiba, a Secretaria da Mulher da Prefeitura de Curitiba vai desenvolver uma campanha para promover o respeito e combater o assédio e a violência sexual contra essas trabalhadoras.

“É comum o assédio por parte de clientes e até mesmo de colegas de trabalho e isso é muito constrangedor”, conta Winnie de Campos, uma das idealizadoras do movimento. “Não é porque trabalhamos em um ambiente de descontração, de balada, que as pessoas podem se sentir no direito de nos abordarem com desrespeito, oferecerem dinheiro ou favorecimentos ou terem alguma permissão para nos cantarem. Estamos trabalhando e queremos ser respeitadas”, desabafa.

principalNa noite da última quarta-feira (30), após convocação pelas redes sociais, o evento promovido pelo grupo lotou uma pizzaria no bairro do Batel com pessoas interessadas em discutir o tema. A secretária da Mulher de Curitiba, Roseli Isidoro, foi uma das convidadas e falou sobre as ações e programas da Prefeitura, bem como os serviços da rede de proteção, voltados ao enfrentamento da violência contra as mulheres e à garantia dos seus direitos.

“Além de desenvolver uma campanha de conscientização específica para esse público feminino, em parceria com as trabalhadoras noturnas e as entidades representativas dos bares, restaurantes e casas de show, também queremos criar um recorte no Mapa da Violência de Gênero que aponte um levantamento e diagnóstico preciso dessa situação”, informa a secretária da Mulher. “Uma ideia que surgiu é também realizar um seminário em novembro, durante os 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, a fim de sensibilizar a cidade para o combate ao assédio que sofrem as trabalhadoras noturnas e promover soluções”, disse Roseli.

Não será a primeira vez que a Secretaria da Mulher fará campanha com bares, baladas e restaurantes, com foco nos estabelecimentos comerciais dos seguimentos da gastronomia, turismo e entretenimento. Em 2013, em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), foram confeccionados e distribuídos folders para clientes desses recintos e adesivos (colados nos espelhos dos banheiros femininos) para divulgação do telefone 180, da central de atendimento à mulher do governo federal, e conscientização de que a violência contra a mulher é crime e tem punição.

A campanha da Prefeitura em parceria com o Tribunal de Justiça do Paraná, a Urbs e os sindicatos das empresas e dos trabalhadores do transporte coletivo “Busão Sem Abuso”, também reproduz a diretriz de “tolerância zero” para a violência contra as mulheres.

Cartilha de orientação

Outra preocupação dessas jovens que trabalham à noite é com relação à segurança na volta para casa, o que na maioria das vezes acontece durante a madrugada. “É perigoso voltar sozinha, seja de carro, transporte público madrugueiro ou de bicicleta. Esperar à noite em ponto de ônibus também é muito complicado”, lembra Maryah Salgado, também idealizadora do movimento. A ideia do movimento é elaborar uma cartilha para orientar as trabalhadoras sobre seus direitos, sobre como identificar o assédio nas abordagens, como reagir e onde buscar informações e apoio, quais procedimentos preventivos podem ser adotados e a quem recorrer nas madrugadas para denunciar assédio e situações de violência. “Até o preconceito contra as mulheres motoristas no trânsito da cidade representa uma preocupação a mais que temos com relação à nossa segurança”, concluiu.

O evento “Empodere 3 Mulheres” também debateu a identidade feminina, o empoderamento, os direitos que protegem as mulheres do assédio no ambiente de trabalho e defesa pessoal, entre outras questões.

Acesse no site de origem: Secretaria da Mulher de Curitiba fará campanha contra o assédio a trabalhadoras noturnas (Pref. Curitiba – 31/03/2016)