Secretário promete olhar especial à proteção da mulher no Carnaval de Pernambuco (JC Online – 01/02/2018)

Em 2018, o policiamento será 32% maior que no ano passado, segundo a SDS

Diante do crescimento da violência no Estado nos últimos quatro anos (em 2017 foram 5.427 homicídios), o governo anuncia um aumento de 32% no lançamento de policiais durante o Carnaval 2018, em relação a 2017, na tentativa de garantir uma festa mais tranquila para pernambucanos e turistas. Do Sábado de Zé Pereira à Quarta-Feira de Cinzas, cerca de 27 mil policiais militares, civis, científicos e bombeiros vão ser lançados em 41.147 jornadas de trabalho, 9.934 a mais do que no ano passado, que teve 31.213. Além do reforço geral, a Secretaria de Defesa Social (SDS) promete um atendimento mais especial à proteção da mulher e lança um projeto-piloto de georeferenciamento de policiais que atuam a pé, com distribuição de 500 smartphones.

“Esse ano nós teremos o maior efetivo lançado no Carnaval de Pernambuco. Com a chegada de 1,5 mil novos policiais militares em 2017 e dos 1.214 policias civis e científicos contratados ainda esta semana, nós teremos a possibilidade de ter um Carnaval tranquilo, com muita segurança”, arma o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua. Segundo ele, o incremento do efetivo empregado e infraestrutura representa um investimento de R$ 9 milhões, 28,5% a mais que em 2017.

A PM ocupará 29 mil dos postos de trabalho. Já a Polícia Civil terá 5.989 lançamentos, enquanto o Corpo de Bombeiros e a Polícia Científica terão 5.017 e 589 postos, respectivamente. A corregedoria-geral da SDS contará com 126 lançamentos, para receber denúncias contra agentes de segurança. E ainda haverá 100 postos para o grupamento tático aéreo, que atuará com dois helicópteros.

EQUIPAMENTOS

Duas Plataformas de Observação Elevada (POEs) para videomonitoramento funcionarão no Bairro do Recife e na Praça do Carmo, no Sítio Histórico de Olinda. Dois Centros Integrados de Comando e Controle Móvel (CICCMs) levarão o monitoramento para Paulista, na RMR, e Tamandaré, no Litoral Sul.

O Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) funcionará das 18h do dia 9 às 18h do dia 14. Além de videomonitoramento dos principais polos de folia, ele concentrará as operativas e parceiros: prefeituras do Recife e de Olinda, poder judiciário, Metrorec, Polícia Rodoviária Federal, Grande Recife Consórcio de Transporte, Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, Celpe, Compesa, Central de Regulação de Leitos, Detran e Secretaria da Mulher de Pernambuco.

“Nossa programação tem um olhar especial à proteção da mulher. Uma representante da Secretaria da Mulher dentro da central dará mais celeridade ao atendimento a esse público, em caso de chamados ou observação de ocorrências pelas câmeras”, observa Pádua. Ainda haverá um plantão voltado para casos de violência contra a mulher e público LGBT na Escola Sigismundo Gonçalves, no bairro do Carmo, em Olinda, e a Delegacia da Mulher de Santo Amaro funcionará 24 horas. Em 2017, o Estado registrou 316 homicídios de mulheres, sendo 76 classicizados como feminicídio, além de 33.188 ocorrências de violência doméstica e e 2.134 estupros.

GALO E PRÉVIAS

O Galo da Madrugada, maior agremiação do mundo, terá um esquema especial, com 5.047 policiais e bombeiros, 18% a mais do que em 2017. Militares e bombeiros estarão nas ruas, em plataformas elevadas, uma plataforma flutuante no Rio Capibaribe, em viaturas e a pé. Postos avançados funcionarão nos dois Juizados do Folião (Estação Central do Metrô e Fórum Thomaz de Aquino) e a ouvidoria da SDS estará próximo à Casa da Cultura.

O reforço do policiamento já começa nas prévias (de 6 a 9), quando estão previstos 10.672 lançamentos, sendo 6.483 militares, 3.799 civis, 370 bombeiros e 20 policias científicos. Outros 3.875 são para os eventos após o Carnaval, como o Bacalhau do Batata, Os Irresponsáveis e as Virgens do Bairro Novo.

Acesse no site de origem: Secretário promete olhar especial à proteção da mulher no Carnaval de Pernambuco (JC Online – 01/02/2018)