Semana da Justiça pela Paz em Casa tem pré-lançamento no Beira-Rio (TJRS – 02/03/2015)

Na tarde desse domingo (1º/3), no estádio Beira-Rio em Porto Alegre, foi realizado o pré-lançamento da campanha Semana da Justiça pela Paz em Casa. Os árbitros da partida entraram em campo com as camisetas e faixa, fazendo um pré-lançamento da iniciativa.

O Coordenador da Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar, José Luiz Leal Vieira, juntamente com os magistrados do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, Marco Aurélio Martins Xavier e Roberto Carvalho Fraga, e a Juíza da Vara da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, Madgéli Frantz Machado, promoveram a divulgação da campanha conversando com a imprensa que fez a cobertura do Grenal.

Árbitros da partida entraram em campo vestindo a camiseta da campanha (Fotos: Eduardo Nichele)

A Juíza Madgéli aproveitou para destacar a importância de um evento, como o Grenal, para conscientizar a sociedade para o combate à violência doméstica: ¿Este evento, que também está oportunizando essa união das torcidas – como uma forma de paz nos estádios ¿ traz também um chamado para todas as famílias gaúchas. Porque a paz em casa vai se traduzir na paz nas ruas. E isto reflete uma paz não só aqui no estádio, como nas relações, no trabalho e na vizinhança. A gente tem que trabalhar para que isto se estenda para outros eventos! É um chamamento para toda a sociedade porque não só as instituições e os poderes constituídos devem ser os responsáveis pelo fim da violência doméstica contra a mulher. A sociedade brasileira também foi conclamada. Cada um dos cidadãos vai fazer sua parte tanto na prevenção como no combate e na denúncia dos casos de violência contra a mulher.

“Grenal da Paz” foi escolhido para o pré-lançamento da campanha que objetiva a paz nos lares (Foto: Reprodução)

 

O Juiz Roberto Carvalho Fraga frisou a importância do evento como o Grenal que promoveu a pacificação das torcidas, dentro do no estádio Beira-Rio: ¿É um dia histórico para gremistas e colorados que estão neste momento juntos na torcida. Aproveitando isso , nada mais propício que nesse dia se comece uma campanha de paz no que tange às mulheres, em virtude da proximidade do Dia Internacional da Mulher. Portanto, convidamos a todos os cidadãos para aderir a esta campanha no seu lar, na sua casa e na sua coletividade.

Juíza da Vara da Violência Doméstica, Madgéli Frantz Machado, conversou com repórteres e esclareceu sobre a campanha (Foto: Reprodução)

Lembrando a iniciativa da Ministra Cármen Lúcia, Vice-Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) – que mobilizou os tribunais do país para resolução de casos de violência doméstica e prestação de esclarecimentos sobre a temática – o Juiz-Corregedor e Coordenador da Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar José Luiz Leal Vieira destacou o empenho e comprometimento do Judiciário. Março é o mês da mulher e o Judiciário vem buscando agilizar os processos que dizem respeito à violência doméstica. Por quê? Porque nós entendemos que a paz, que todos nós cultuamos, e que é o interesse maior da justiça, comece em casa estendendo-se para as ruas e para os estádios de futebol. Então, nesse sentido, surgiu a Semana da Justiça pela Paz em Casa, que é uma mobilização nacional voltada ao combate contra a violência doméstica. O Tribunal de Justiça encampou esta ideia, deflagrando uma série de atividades para a semana da campanha, que incluem ações externas e a realização de palestras em escolas. Segundo o Juiz-Corregedor, os índices divulgados pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) são graves e preocupantes .A cada uma hora e meia uma mulher é assassinada. Então, nesse sentido, o Judiciário brasileiro, administrando mais de 90 milhões de processos, deve priorizar a agilização desses feitos, frisa o magistrado.

Saudando a iniciativa do Supremo Tribunal Federal o Juiz do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, Marco Aurélio Martins Xavier , elogiou a campanha que objetiva conscientizar a importância da pacificação na sociedade. Especificamente sobre a Campanha no RS nós estamos fazendo todos os esforços para dar o máximo de visibilidade principalmente no ambiente com um estádio de futebol. Hoje a entrada do quinteto de arbitragem será com as camisetas. Já nos próximos jogos do Grêmio , no dia 8/3 , e do Internacional , do dia 11/3 , todos os jogadores já estão com o compromisso de entrar em campo com a camiseta da campanha.

União: Juízes José Luiz Leal Vieira, Marco Aurélio Martins Xavier e Madgéli Frantz Machado foram a campo pela causa (Foto: Reprodução)

 

A Campanha

A Semana da Justiça pela Paz em Casa será oficialmente lançada no dia 8/3 , quando serão realizadas diversas atividades na Capital e interior do Estado. Dentre as atividades serão realizados mutirões para realização de audiências nos juizados da Violência Doméstica e a instalação de três juizados nas comarcas de Pelotas, Rio Grande e São Leopolodo.

Apoiam a causa, realizando atividades conjuntas: Secretaria da Justiça e Direitos Humanos, Secretaria da Educação, Secretaria de Segurança Pública, Ministério Público, Defensoria Pública, Secretaria Municipal de Direitos Humanos/Secretaria Adjunta da Mulher, Departamento de Direitos Humanos/SSP, AJURIS, Comissão da Mulher Advogada da OAB/RS e Themis – Gênero, Justiça e Direitos Humanos.

Funcionárias do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, Vera Lúcia Bertuol Boff e Raquel Almeida Silva, erguem a faixa divulgando a iniciativa (Foto: Reprodução)

Confira abaixo a programação prevista para a Capital no lançamento oficial:

Programação

1º/3
Pré-lançamento da campanha, com divulgação no jogo válido pelo Campeonato Gaúcho entre Grêmio e Internacional, a ser realizado no estádio Beira-Rio

8/3
Ação de divulgação da campanha, com distribuição de material, atendimento e orientações, com participação das entidades que apoiam o projeto. Local: Parque Farroupilha (Redenção). Das 10h às 14h
Divulgação no jogo entre Grêmio e Caxias, no estádio Arena

9/3
Solenidade de lançamento da Justiça pela Paz em Casa com apresentação de dados referentes à violência doméstica no RS. Local: Gabinete da Presidência do Tribunal de Justiça, às 9h
Início da iluminação da fachada do prédio do Palácio da Justiça, com a cor verde, alusiva à Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa

10/3
Instalação do Juizado da Violência Doméstica na comarca de São Leopoldo, às 9h30min

11/3
Instalação do Juizado da Violência Doméstica nas comarcas de Rio Grande e Pelotas, às 14h e 16h, respectivamente
Divulgação no jogo entre Internacional e Aimoré, a ser realizado no estádio Beira-Rio

12/3
Julgamento pela Tribunal do Júri de tentativa de feminicídio, realizada em 2013. O réu Jair Cardoso Pinto é acusado de golpear a esposa Josiane Rubira da Rosa, com uma facada na axila. A partir da 9h, no Foro Central da Capital – Rua Márcio Veras Vidor, nº 10 (Proc. 21300757459)
Palestra na Escola Estadual de Ensino Médio José do Patrocínio

13/3
Tribunal do Júri julgará o caso de Luana Chiaratto de Lima, jovem morta na Estrada das Furnas, em Porto Alegre, no ano de 2009. A ré Andréia Cristina Bassani de Vargas será julgada pelo crime. A partir da 9h, no Foro Central da Capital – Rua Márcio Veras Vidor, nº 10 (Proc. 21101125762)
Palestra na Escola Municipal de Ensino Fundamental Villa Lobos
Encerramento da Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa, às 19h

Fabiana de Carvalho Fernandes

Acesse no site de origem: Semana da Justiça pela Paz em Casa tem pré-lançamento no Beira-Rio (TJRS – 02/03/2015)