Seminário capacita delegadas da Mulher no relacionamento com a mídia (AL/MA – 31/05/2017)

A relação das Delegacias da Mulher com a mídia e os consequentes reflexos no enfrentamento da violência contra a mulher são os principais temas em discussão no I Seminário de Delegadas da Mulher do Maranhão, iniciado nesta quarta-feira (31) e que se estende até sexta-feira (2), no Auditório Neiva Moreira, no Complexo de Comunicação da Assembleia Legislativa. O evento reúne representantes das 19 regionais espalhadas pelo estado e conta, ainda, com o apoio da Procuradoria da Mulher da AL, cuja procuradora é a deputada Valéria Macedo (PDT).

Além da capacitação das delegadas nas suas relações diárias e funcionais com os meios de comunicação social existentes no estado (TV, jornais, blogs, sítios eletrônicos e demais mídias sociais), o seminário tratará de forma articulada sobre os reflexos positivos dessa relação no enfrentamento da violência contra a mulher, no que tange, por exemplo, as denúncias de crimes sexuais, questões sobre a equidade de gênero, além da prestação de um atendimento mais humanizado às vítimas de violência.

Kazumi Tanaka, coordenadora das Delegacias da Mulher do Maranhão, destacou a importância da comunicação e o papel da mídia para que se estimule a denúncia e os trabalhos de colaboração em rede. Ela também ressaltou que o acesso à informação tem colaborado com a estabilização dos números de casos de violência contra a mulher, que tem procurado as delegacias especializadas para se informar ou pedir ajuda.

“A gente tem a nítida compreensão de que não é a lei que transforma em realidade, mas sim o fortalecimento da política pública que vai fazer com que a gente consiga mudar esse fenômeno da cultura machista. Para mudar uma cultura não depende só da lei, mas de acesso à informação. As mulheres têm se empoderado dessas informações e acessado os serviços, como a delegacia, que é uma das primeiras portas de acesso da mulher quando ela quer justiça”, assinalou.

A deputada Valéria Macedo frisou que a forma como as delegadas passam as informações para as pessoas pode trazer resultados positivos, como a mudança de comportamento da população quanto às questões de gênero, sobretudo à violência contra a mulher.

“A forma como as delegadas passam as informações para as pessoas através da comunicação traz os resultados de uma ação, que é a mudança de comportamento de forma positiva, inclusive no combate à violência contra a mulher, para que a sociedade assimile que as instituições estão trabalhando no combate dessa violência e que também pode ajudar a combater”, disse.

As delegadas também serão capacitadas quanto à utilização de técnicas de investigação em situações específicas, como a apuração de crimes cibernéticos. A intenção é desenvolver habilidades para qualificar e humanizar o atendimento nas cidades onde atuam. “A gente precisa de cada vez mais conhecimento, de engajamento das delegadas de uma forma geral e, também, do fortalecimento da rede para trabalharmos nas regionais essa questão da violência contra a mulher”, afirmou a delegada Joselma Almada, titular da Delegacia da Mulher de Santa Inês.

A Secretaria de Estado da Mulher (Semu) também participa do seminário, demonstrando o trabalho integrado com todo o sistema de segurança na garantia dos direitos das mulheres a uma vida sem violência. Laurinda Pinto, titular da pasta, destacou ações realizadas pela secretaria, como a coordenação do grupo de trabalho sobre o feminicídio e a realização de campanhas educativas junto à população.

“Fortalecemos as estruturas governamentais para uma política mais ajustada na questão das Delegacias da Mulher. Nós não tínhamos uma coordenação de Delegacias da Mulher, o que hoje temos. Isso com certeza vai colocar a qualidade desse trabalho em outro patamar, porque a Delegacia da Mulher é uma referência para o enfrentamento da violência”, completou.

Andressa Valadares

Acesse no site de origem: Seminário capacita delegadas da Mulher no relacionamento com a mídia (AL/MA – 31/05/2017)