Semsa promove curso para atendimento às vítimas de violência sexual e doméstica (Pref de Manaus – 01/11/2013)

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai promover, de 04 a 08 de novembro, o VII Curso de Multiplicador em Atenção Humanizada às Vítimas de Violência Sexual e Doméstica. O evento acontecerá no auditório da Maternidade Dr. Moura Tapajóz, das 8h às 12h e das 14h às 18h, e terá a participação de profissionais das áreas de saúde, educação, assistência social e justiça.

O curso de multiplicador é promovido pelo o Serviço de Atendimento a Vítimas de Violência Sexual (SAVVIS) da Maternidade Dr. Moura Tapajóz e vai capacitar os profissionais para a promoção de uma atenção humanizada à vítima de violência sexual na rede intersetorial de atendimento.

“Por ser um problema que envolve aspectos sociais, físicos e psicológicos, o atendimento as vítimas deve ser feito por equipe multidisciplinar, que envolve profissionais de diferentes áreas, para garantir o atendimento integral das vítimas e de seus familiares. Por isso, o curso é direcionado tanto aos profissionais de saúde, quanto da educação, justiça e de assistência social”, destaca o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo.

A coordenadora do SAVVIS, médica Zélia Campos, informa que o serviço na Maternidade Dr. Moura Tapajóz atendeu, nos últimos sete anos, mais de 3.300 pacientes, a maioria dos casos (88%) envolvendo crianças e adolescentes, e 8% do total dos atendimentos pertencem ao sexo masculino. “A violência sexual é considerada um problema de saúde pública por trazer consequências em âmbito individual e coletivo, e é responsável por casos de gravidez indesejada, doenças sexualmente transmissíveis, inclusive a AIDS, suicídios, depressão, entre outros transtornos psicológicos, físicos e sociais. Para atender de forma integrada a vítima, o SAVVIS utiliza o curso como forma de fornecer, para profissionais de toda a rede de apoio, uma visão ampliada sobre a violência sexual, sensibilizando para a importância da integralidade da atenção às vítimas, promovendo o trabalho em rede e estimulando o trabalho em equipe”, ressalta Zélia Campos.

O curso terá uma carga horária de 60 horas e serão abordados os temas: O Funcionamento do SAVVIS Moura Tapajóz; Lei 12.845: Os hospitais integrantes da Rede do SUS são obrigados a realizar o atendimento imediato às vítimas de violência sexual; O luto na violência sexual; Pedofilia; Conceitos em Violência; Atendimento multidisciplinar na urgência e no ambulatório; Violência doméstica; Aspectos psicológicos das vítimas de violência sexual; Assistência farmacêutica; Papel do Serviço Social; Ficha de Notificação; Aborto legal; Crianças e adolescentes vítimas de violência sexual: Compreensão, intervenção e olhares para a família; Agressores e possibilidades de tratamento; SAIE: Serviço de Acolhimento Institucional e Emergencial; Mesa Redonda: Atendimento à Vítima de Violência Sexual; Oficina: Casos Clínicos; Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA); Cultura da Paz; e Tráfico de Seres Humanos.

Serviços – O SAVVIS funciona 24 horas por dia na Maternidade Moura Tapajóz, na Compensa, sendo que outras equipes de profissionais já foram capacitadas para oferecer o serviço na Policlínica Antônio Reis e o serviço também será implantado na Policlínica Comte Telles.

Apesar de o maior número de pessoas atendidas pelo serviço ser do sexo feminino, os profissionais estão capacitados para atender, também, ao público masculino. Nos casos agudos (como são chamados aqueles ocorridos até menos de 72 horas antes do atendimento), os pacientes recebem os cuidados necessários para evitar doenças sexualmente transmissíveis, inclusive a AIDS, e também a gravidez indesejada, no caso das mulheres.

O acompanhamento dos pacientes atendidos pelo serviço dura no mínimo cerca de seis meses, de acordo com o preconizado pelo Ministério da Saúde, e é feito por uma equipe multiprofissional (médico, enfermeiro, psicólogo, assistente social, farmacêutico), especialmente preparada para esse tipo de atendimento, incluindo os demais servidores da Maternidade Moura Tapajóz. Os pacientes têm atendimento prioritário e reservado, inclusive com leitos em enfermaria específica (nos casos de internação).

Reportagem: Eurivânia Galúcio

Acesse no site de origem: Semsa promove curso para atendimento às vítimas de violência sexual e doméstica (Pref de Manaus – 01/11/2013)